UOL EducaçãoUOL Educação
UOL BUSCA

Banco de redações

Proposta de novembro de 2012

É certo ou errado leiloar a virgindade? Por quê?

O leilão da virgindade de dois jovens, promovido por uma produtora australiana, é um novo tipo de reality show que tem provocado muita polêmica. A virgindade de uma brasileira, por exemplo, terminou com um lance de R$ 1,5 milhão. O vencedor terá uma hora, durante um voo, para realizar o ato sexual, com base em um contrato que determina o que poderá ou não ser feito. Beijo não pode. A jovem alega que, por ser algo que acontecerá apenas uma vez, não considera essa venda sexual um ato de prostituição e rebate as críticas: "Tenho 20 anos, sou responsável pelo meu corpo e não estou prejudicando ninguém." O valor do lance ficará com a moça e o lucro da produtora virá do programa, da exibição das imagens até a entrada do casal no avião. O que você pensa desse tipo de reality show? Acredita que seja apenas mais uma forma de diversão social? Acha que extrapola os limites da ética? Defenda seu ponto de vista em uma dissertação argumentativa e aponte qual deve ser o papel da família e dos governos diante dessa polêmica.

Leia as redações avaliadas

Elabore uma dissertação considerando as ideias a seguir:

Virgem em leilão

A brasileira Catarina Migliorini, 20, está leiloando sua virgindade, por intermédio de uma produtora australiana. A "experiência" faz parte do documentário "Virgins Wanted", que conta a história de dois jovens antes e depois da primeira vez.

“Estou nesse projeto há dois anos. Começou quando vi uma reportagem sobre um cineasta australiano que estava à procura de uma virgem. Pensei: sou virgem, vou me inscrever. Foi por impulso que eu, menininha de 18 anos, resolvi me inscrever. Achei que não receberia resposta. (...) Neste momento, estou em um hotel, em Bali. É como um reality show, mas sem filmagens o dia inteiro. Uma das partes do documentário é um leilão, na internet, em que o prêmio é a minha virgindade. Não penso muito no valor.”

O ato será consumado no céu, para que não haja nenhum problema com a legislação dos países [prostituição não é crime em território brasileiro, mas tirar proveito dela, seja de que forma for, configura um delito].

(...) O comprador não pode levar outra pessoa, querer realizar fantasias, usar brinquedo sexual, nada. Também é obrigatório o uso de camisinha e só pode tirar a virgindade, nada mais. Conversar pode. Mas beijar, não. Beijar não está no contrato.

[Folha de S. Paulo, 26 de setembro de 2012]

 

  • Emerson Brito/Página 3

 

O fim da virgindade

Acaba hoje o prazo para fazer um lance pela virgindade da estudante brasileira Ingrid [verdadeiro nome de Catarina] Migliorini. Já lhe ofereceram US$ 255 mil pelo direito à primeira noite.

Penso que a jovem está certíssima. Vai levantar um bom dinheiro para entregar uma simples abstração, que a maioria das meninas dá de graça a seus namorados. Se há algo chocante na história é o valor que nós, como espécie, atribuímos à virgindade.

A obsessão se materializa em todos os níveis, do mais sagrado ao mais profano. Segundo Paul Bloom em "How Pleasure Works", o termo aparece nada menos do que 700 vezes no Antigo Testamento e ocupa lugar ainda mais central no cristianismo, com o suposto nascimento virginal de Jesus. Mesmo no mundo materialista do capitalismo, mulheres gastam pequenas fortunas em cirurgias de reconstituição do hímen.

Tamanho interesse tem raízes evolutivas. Desde que a fêmea humana deixou de anunciar ostensivamente seu período fértil, como o faz a maioria dos primatas, ficou muito mais difícil para o macho ter certeza de que o filho que ele criaria era mesmo seu. E investir recursos no desenvolvimento de genes alheios é, em termos biológicos, um desastre. Um modo de aumentar as chances de o rebento ser legítimo era copular preferencialmente com virgens.

[Hélio Schwartzman, Folha de S. Paulo, 14 de outubro de 2012]

O fim do leilão

O leilão da virgindade da brasileira Catarina Migliorini, 20, foi encerrado nesta quarta-feira com o lance de US$ 780 mil (o que equivale a cerca de R$ 1,5 milhão). O último lance computado pela virgindade da brasileira foi dado hoje por um japonês identificado apenas como Natsu.

 

Observações

Seu texto deve ser escrito na norma culta da língua portuguesa;

 

Deve ter uma estrutura dissertativa-argumentativa;

 

Não deve estar redigido sob a forma de poema (versos) ou narração;

 

A redação deve ter no mínimo 15 e no máximo 30 linhas escritas;

 

Não deixe de dar um titulo à sua redação.

 

Envie seu texto até 25 de novembro de 2012.

 

Confira as redações avaliadas a partir de 3 de dezembro de 2012.

Elaboração da proposta

Sueli de Britto Salles

 

Especial para a Página 3 Pedagogia & Comunicação

Tendo como base as ideias apresentadas nos textos acima, os inscritos fizeram uma dissertação sobre o tema É certo ou errado leiloar a virgindade? Por quê?

Leia as redações avaliadas
Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Compartilhe:

    Receba notícias

    Shopping UOL

    Hospedagem: UOL Host