UOL EducaçãoUOL Educação
UOL BUSCA

Banco de redações

Proposta de Agosto de 2010

Juventude e alcoolismo: um problema social

As bebidas alcoólicas pertencem ao grupo das drogas lícitas mais consumidas no Brasil. O comportamento festivo do brasileiro sempre foi regado a muito álcool: caipirinha na praia, cerveja no futebol, coquetel na balada. O problema é que os jovens estão começando a beber cada vez mais cedo. Uma pesquisa da Unifesp sobre o consumo de bebidas alcoólicas por estudantes de ensino médio reacendeu a discussão sobre o tema. Que razões levam o jovem ao consumo de álcool? Quais os problemas decorrentes disso? Por que a lei que proíbe a venda de bebidas a menores de idade não é cumprida? Qual a responsabilidade da família, da sociedade e do governo diante desse problema? Reflita sobre essas questões e elabore uma dissertação argumentativa com o tema: Juventude e alcoolismo: um problema social.

Leia as redações avaliadas

Elabore uma dissertação considerando as ideias a seguir:

A pesquisa


Dados inéditos de uma pesquisa sobre o uso de drogas entre os alunos de escolas particulares da cidade de São Paulo revelam que um em cada três estudantes do ensino médio se embriagou pelo menos uma vez no mês anterior ao levantamento.

Os dados mostram ainda que a bebedeira - consumo de cinco ou mais doses na mesma ocasião - é uma prática comum para muitos dos que têm idade entre 15 e 18 anos: 7% dos meninos e 5% das meninas fazem isso de três a cinco vezes por mês.

A pesquisa, do Cebrid (Centro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas) da Unifesp, ouviu, em 2008, 5.226 alunos do ensino fundamental e médio de 37 escolas - os dados só foram concluídos agora.

Entre os estudantes do ensino fundamental (7ª e 8ª séries), o total dos que se embriagaram ao menos uma vez no último mês é menor (14,2%), mas surpreende por conta da idade: geralmente entre 13 e 15 anos.
[Folha de S.Paulo, 08 de junho de 2010. Texto adaptado]




Página 3


Status e amadurecimento



(...) O porre pode, para muitos, parecer só uma brincadeira da garotada. Mas evidencia o sintoma de uma conduta social que inconscientemente aprova o consumo de álcool.

Nos lares brasileiros, os jovens crescem assistindo a familiares e amigos consumirem bebidas alcoólicas nos mais variados eventos. Ou, ainda, após as tradicionais partidas de futebol, numa combinação contraditória entre álcool e esporte.

Para o jovem, beber parece estar associado com status, suposto amadurecimento e possibilidade de mais relações pessoais e afetivas. Por essas razões, é preciso apostar fortemente na prevenção desde a infância. A proposta não surtirá efeito se os menores continuarem expostos à publicidade de bebidas, sempre associadas a cenários paradisíacos, formas perfeitas e diversão.

[Carlos Salgado, psiquiatra e presidente da Abead - Associação Brasileira de Estudos do Álcool e Outras Drogas - para a Folha On-Line]



Álcool x jovens por Içami Tiba



Portal: O que o jovem pretende quando bebe?
Dr. Tiba: Em geral eles querem aparecer. Os exibidos querem aparecer mais, enquanto os tímidos querem começar a ser vistos. Uma questão de destaque.

Portal: Quais sentimentos o álcool produz?

Dr. Tiba: Usando álcool eles perdem a noção das coisas, passam a sentir aquilo que eu chamo de "onipotência juvenil", sentem-se e agem como deuses que podem tudo, vão dirigir sem bater, não vão cair de bêbados, não dirão o que não querem ou darão escândalos, pensam que não vão perder o controle. Eles acham que são mais fortes que a bebida, "eu domino o álcool e não o contrário".

Portal: A que ponto de comportamento a bebida pode levar?

Dr. Tiba: As conseqüências variam. Por exemplo, em uma pesquisa divulgada por Daniel Golleman (autor do best-seller "Inteligência Emocional"), 90% dos estupros ocorridos em ambientes universitários nos E.U.A. ocorrem enquanto os envolvidos estão agindo sob efeito do álcool.
Portal: Se universitários podem agir assim, isto significa que eles têm informação mas não encaram o álcool como droga?

Dr. Tiba: Os jovens, individualmente, sabem que álcool é droga, mas o problema é que quando estão em grupo eles agem diferente. Bebem sabendo que álcool faz mal, tanto que eles acabam arrependidos durante a ressaca, sempre se lamentando sobre o que fizeram, o que disseram.

Portal: Essa relação com o álcool é a mesma para ambos os sexos?

Dr. Tiba: Na verdade, as meninas deveriam tomar 1/3 a menos de bebida alcoólica do que os homens simplesmente por uma questão física. Elas não têm estrutura para agüentar, são mais sensíveis.

Portal: A indústria da bebida sabe o que seu produto pode provocar. Qual é a mentalidade deles?

Dr. Tiba: O espírito do mercado de bebidas é vender sempre mais. E eles usam o que for preciso para atingir esse objetivo. Podemos notar que hoje em dia o álcool é consumido pelos jovens como se fosse um refrigerante.

Eles tomam direto no gargalo e esse comportamento é disseminado pelas imagens das campanhas publicitárias na TV, por exemplo. As bebidas "ice" que são populares entre os jovens e tidas como leves nas propagandas, na verdade possuem teor alcoólico.

Portal: O que poderia ser feito para minimizar a penetração do álcool no meio jovem?

Dr. Tiba: Na hora de advertir contra o uso da bebida ocorre uma enorme dificuldade, pois eles não ouvem a ninguém. Para reduzir esse efeito do álcool sobre os jovens a primeira coisa necessária é a restrição legal do acesso ao álcool em diversos ambientes, pois não adianta proibir a venda em bares quando em uma danceteria um jovem de 15 anos chega lá e compra. Só com essas campanhas do governo não vai dar.
[Portal Unimeds, publicado em 2/8/2002]



Observações:


 

  • Seu texto deve ser escrito na norma culta da língua portuguesa;
  •  

  • Deve ter uma estrutura dissertativa;
  •  

  • Não deve estar redigido em forma de poema (versos) ou narração;
  •  

  • A redação deve ter no mínimo 15 e no máximo 30 linhas escritas;
  •  

  • Não deixe de dar um título a sua redação;
  •  

  • Envie seu texto até o dia 25 de agosto de 2010;
  •  

  • Confira as redações avaliadas a partir de 1 de setembro de 2010.

    Elaboração da Proposta


    Sueli de Britto Salles, especial para a Página 3 Pedagogia & Comunicação
  • Tendo como base as ideias apresentadas nos textos acima, os inscritos fizeram uma dissertação sobre o tema Juventude e alcoolismo: um problema social

    Leia as redações avaliadas
    Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

    Compartilhe:

      Receba notícias

      Shopping UOL

      Hospedagem: UOL Host