UOL EducaçãoUOL Educação
UOL BUSCA

Banco de redações

Proposta de abril de 2008

Fomos dominados pelas máquinas que inventamos?

Já não conseguimos viver sem celular, computador, internet e outros poderosos recursos tecnológicos. Queiramos ou não, eles transformaram o mundo durante o século 20 e ingressaram no século 21 com uma velocidade espantosa. Muita gente se adapta rapidamente às novidades e nem lembra como era a vida sem elas. Para outros, porém, ocorre uma dúvida: nossa existência seria melhor ou pior sem tudo isso? Seríamos diferentes? Há quem odeie e quem ame irrestritamente essas máquinas. Qual é nossa relação com os avanços da tecnologia?

Leia a proposta completa
Leia outras redações avaliadas

Redação

Aluno:***

Idade:***

Colégio:***

6,5

A humanização das coisas

A constante evolução humana e a necessidade de atender aos anseios cada vez mais complexos da sociedade são os fatores primordiais para a existência de uma realidade altamente dependente de tecnologia. Pode-se afirmar, por meio de uma análise sociológica, que estamos diante da coisificação do homem e da humanização das mercadorias, reforçados pelo sistema econômico vigente, o capitalismo, que tem total interesse nesse panorama.

Na passagem do século 20 para o 21 as transformações adquiriram uma característica marcante: a rapidez. Os equipamentos ficaram ainda mais sofisticados, novos aparelhos foram inventados e passaram a fazer parte, sem discussão, da vida humana. Tais máquinas, até então raridades e inacessíveis à grande parcela da sociedade, tornaram-se comuns e altamente necessárias. Inimaginável seria pensarmos em uma sociedade atual, no mais alto estágio da globalização, sem toda essa tecnologia desenvolvida. Todos os recursos hoje disponíveis e em aprimoramento constante são indispensáveis para todas as esferas da vida social: saúde, educação, lazer, entre outros.

No entanto, não se pode esquecer que toda essa conjuntura ao passo que beneficiou a humanidade, também a prejudicou, uma vez que esse avanço não é acessível a todos, ratificando a máxima do sistema: a desigualdade. Surgem necessidades, inúmeras vezes discutíveis, que mantém essa realidade, tornando o homem ainda mais dependente de sua própria criação.

Inegável a ajuda da tecnologia para a sociedade, seja facilitando a informação, seja curando doenças e etc. Recusar tudo o que foi criado ou o que ainda será, representaria, no mínimo, um retrocesso, no entanto, deveria proporcionar esse avanço a todos e temer essa dependência que se torna irrestrita.

Comentário geral


A redação apresenta bom domínio da norma culta da língua escrita. Apesar de o título propor uma visão crítica da tecnologia, o texto, no entanto, apresenta certo desequilíbrio. Por um lado, descreve e enaltece os benefícios das conquistas tecnológicas, nos primeiros parágrafos, e por outro apenas menciona um dos problemas criados pela tecnologia, a desigualdade social, sem desenvolver o tema.

Aspectos pontuais


1) No primeiro parágrafo, podemos apontar um tom grandioso no texto, que apela para conceitos históricos e sociológicos descontextualizados. Essas informações, na realidade, retardam a entrada do leitor no assunto da redação: "Fomos dominados pelas máquinas que criamos?"

2) No terceiro parágrafo surge um argumento que se contrapõe aos benefícios da tecnologia: o incremento da desigualdade social. Observe: "Surgem necessidades, inúmeras vezes discutíveis, que mantém essa realidade." Que necessidades seriam essas? Por que são discutíveis? Enfim, o argumento está subentendido, mas não aparece plenamente explicitado. A exigência de clareza faz parte do gênero dissertativo.

3) A primeira oração do último parágrafo (assinalada em vermelho) é uma oração incompleta, que não apresenta sujeito. Uma forma de contornar o problema seria acrescentar um verbo. Vejamos: "Torna-se inegável a ajuda da tecnologia para a sociedade, seja facilitando a informação, seja curando doenças, etc."

Competências avaliadas

Competência Nota
1. Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 1,5
2. Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 1,5
3. Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 1,0
4. Demonstrar conhecimento dos mecanismos lingüísticos necessários para a construção da argumentação. 1,5
5. Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 1,0
Total 6,5

Desempenho do aluno em cada competência

Nota 2,0 - Satisfatório Nota 0,5 - Fraco
Nota 1,5 - Bom Nota 0,0 - Insatisfatório
Nota 1,0 - Regular
Leia a proposta completa
Leia outras redações avaliadas
Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Compartilhe:

    Receba notícias

    Shopping UOL

    Hospedagem: UOL Host