UOL EducaçãoUOL Educação
UOL BUSCA

Banco de redações

Redação

Aluno:***

Idade:***

Colégio:***

1,0

Biografias: personagens e autores em confronto.

O Brasil todo, atraves da midia [por meio da mídia] , pode presenciar um contronto [confronto] de opiniões sobre o direito de autores para a públicação de [publicarem] biografias não autorizada [autorizadas] . De um lado o biografado [lado, encontra-se o biografado,] que não quer que sua vida particular seja exposta ao público, [público;] de outro lado os biografos [outro, os biógrafos,] que alegam que não é preciso autorização para a criação de biografias, uma vez que é um direito de expressão e informação.

Fica claro a para nós, que estamos nos bastidos [bastidores] , o quanto é descabido impor uma lei que permita uma publicação não autorizada pelos biografados.

Seria uma agressão a costituição, artigo 20, [ao artigo 20 da Constituição] .

Um desrespeito a [à] privacidade do indivíduo. Um extremo mal gosto em levantar fatos das [dos] quais pessoas não querem lembrar, reviver.

Uma agressão aos familiares que por ventura [porventura] tiverem que conviver com fatos passados de pais, irmãos, filhos, etc.

Podemos perguntar a esses indivíduos que estão puramente movidos a ganhar dinheiro, [dinheiro:] “Imagine se seus pais, irmãos ou até filhos tiverem que conviver todos os dias com um livro acusando familiares queridos por tempo indeterminado, ” [indeterminado?”]

Ha [Há] quem diga ah e o motivo informar o mundo sobre a história do seu povo, eu posso argumentar o seguinte: de quem estamos falando? De um politico [político] famoso? De um idolo [ídolo] que mudou a história? De uma pessoa relevante a [à] história do país? Pois bem, se estamos falando de tais pessoas, então que estas [essas] biografias sejam feitas postumas [postumamente] , para preservar seus familiares.

Ha quem diga: “e nós cidadãos temos que ficar alheios aos acontecimentos dos nossos politicos [políticos] , artistas, cantores favoritos? Quem sabe criando uma imagem diferente da realidade dele [deles] ?”


Posso garantir que para sermos informados de algum fato relevante sobre essas pessoas podemos contar com os jornais e revistas que faz este [fazem esse] trabalho com tanta eficiencia e exaustão [de modo eficiente e exaustivo] .
 

Comentário geral

Infelizmente, trata-se de um texto muito fraco que denota falta de domínio da norma culta, bem como um entendimento precário da proposta de redação, além de uma argumentação simplória.
 

Aspectos pontuais

1) Segundo parágrafo: a expressão “nos bastidores” não se aplica ao público em geral, que vê o problema de fora. Nos bastidores se encontra quem vê de dentro ou por trás do palco. O público em geral fica na frente do palco.

2) Terceiro parágrafo: o artigo 20 da Constituição da República Federativa do Brasil dispõe sobre os bens da União. Nada em haver com direito à privacidade ou à intimidade.

3) Quinto parágrafo: em geral os familiares convivem com os fatos passados de sua família e nisso não há problema algum.

4) Sexto e sétimo parágrafos: a tentativa de criar um diálogo é inadequada, para não falar nos erros de sintaxe e pontuação. Trata-se de escrever na norma culta e não na coloquial.

Competências avaliadas

CompetênciaNota
1.Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita.0,0
2.Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.0,5
3.Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.0,5
4.Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.0,0
5.Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural.0,0
Total 1,0

Desempenho do aluno em cada competência

Nota 2,0 - Satisfatório Nota 0,5 - Fraco
Nota 1,5 - Bom Nota 0,0 - Insatisfatório
Nota 1,0 - Regular
Leia a proposta completa
Leia outras redações avaliadas
Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Compartilhe:

    Receba notícias

    Shopping UOL

    Hospedagem: UOL Host