UOL EducaçãoUOL Educação
UOL BUSCA

Banco de redações

Proposta de março de 2010

Como solucionar o problema do bullying na escola ou na internet?

Você já ouviu falar de bullying, se é que não travou conhecimento com o problema pessoalmente. De modo geral, bullying é o comportamento agressivo de um ou mais estudantes contra outro(s). O termo se origina de bully, que significa "valentão", em inglês. Esse tipo de violência ocorre principalmente nas escolas, tanto no ensino fundamental quanto no médio, mas não tem se limitado ao âmbito escolar: também já chegou à internet, de onde derivou a expressão cyberbullying. Com base nas informações apresentadas na coletânea que segue, faça uma dissertação em que você explique o que é bullying, dê sua opinião sobre o que, a seu ver, motiva aqueles que o praticam - isto é, os agressores - e apresente uma proposta para se lidar com esse grave problema. Como solucionar a questão do bullying?

Leia a proposta completa
Leia outras redações avaliadas

Redação

Aluno:***

Idade:***

Colégio:***

1,5

"Bullying": comportamento ridículo

Atualmente, o "bullying" vem crescendo muito, em contra partida [e], devido a esse crescimento [isso] , o "bullying" [ele] está cada vez mais chamando a atenção da nossa sociedade. O "bullying" é uma prática que não está somente relacionada a ambientes educativos, tais como: escolas, universidades, etc [cortar - redundância] . Esse problema afeta de uma certa forma a sociedade como um todo, levando em consideração, que o "bullying" [pois] pode ocorrer em locais, como: [cortar] em ambientes de trabalho, em uma vizinhança, entre outros [espaços sociais] . O "bullying" pode causar transtornos irreversíveis na [à] vítima, tantos transtornos [tanto] físicos como transtornos [quanto] psicológicos, fazendo com que a vítima [esta] perca totalmente a sua auto-estima, muitas vezes correndo o risco de até entrar em uma profunda depressão.

As escolas tem [têm] que impor regras rigorosas para inibir esse tipo de comportamento, visto que, o [que o] o "bullying" ocorre principalmente em locais escolares e acadêmicos. Estes [Esses] comportamentos de violência e descriminação [discriminação] , em um local que a sua [cuja] finalidade é educar, não são justificáveis. A partir do momento [em] que um aluno passa a ser motivo de piadas [e] até [de] agressões mais profundas, como violência física, a escola tem que intervir diretamente, punindo os agressores e dando exemplo para que outros alunos não venham cometer o mesmo erro. Impondo regras rigorosas contra esse comportamento e fazendo o acompanhamento psicológico dos alunos envolvidos, vítima e agressor, a escola pode evitar tragédias [futuras.] que futuramente podem ocorre [cortar] . A vítima pode perder totalmente o interesse pelo os [pelos] estudos, entrar em depressão e muitas vezes chegam [até chegar] ao ponto extremo, se suicidando [suicidando-se] . Para o agressor as conseqüências [consequências] são mais leves, mesmo assim não deixam de ser preocupantes. O agressor futuramente pode se torna [tornar-se] viciado em drogas, pode também se torna [além de] muito agressivo, praticando a violência explicitamente em meio a [à] >sociedade.

Para acabarmos com o "bullying", esse comportamento ridículo, que vem atrapalhando a vida e o aprendizado de crianças, adolescentes, jovens e adultos. Devemos [adultos, devemos] repreender qualquer abuso físico e psicológico de um individuo [indivíduo] sobre outro, levando em conta, que independentemente de nossa classe social, somos todos humanos.

Comentário geral

Como aspecto positivo, o texto expõe algumas possíveis consequências da prática do bullying e sugere duas atitudes para a escola lidar com o problema: punição para os agressores e acompanhamento psicológico para a vítima. Isso, porém, é apresentado de modo muito genérico e limita a proposta ao senso comum, empobrecendo a discussão. A dissertação ainda falha em vários aspectos: não atende à proposta, pois não explica o que é e nem o que motiva o bullying; o conteúdo é repetitivo e com falha na estrutura, uma vez que logo no segundo parágrafo surge a proposta de solução para um problema que não foi analisado, ou seja, não há desenvolvimento; os erros gramaticais e a imprecisão vocabular comprometeram o sentido de vários trechos.

Aspectos pontuais

1) Primeiro parágrafo: a) O fato de o bullying estar chamando mais atenção social é consequência do crescimento dessa prática, assim não há oposição entre esses fatos, como está sugerido na expressão "em contrapartida". b) O vocabulário está muito repetitivo. c) A principal falha é que não houve a explicação do que seja bullying, como foi solicitado na proposta, assim a introdução fica falha, pois o texto discute um assunto que não foi apresentado ao leitor.

2) Segundo parágrafo: a) mistura suposições (pode perder o interesse pelos estudos...) e uma constatação (muitas vezes chegam ao ponto extremo...), quebrando a lógica da sequência. b) as suposições sobre o futuro do agressor não são justificáveis, pois o texto não mostra relação lógica entre a prática de bullying e o vício em drogas.

3) Terceiro parágrafo: além do problema de pontuação, que deixou o primeiro período incompleto, a conclusão faz generalizações grosseiras ("somos todos humanos") e inadequadas ao tema: nem todo abuso físico e psicológico entre indivíduos caracteriza o bullying e a questão da classe social não foi discutida no texto.

Competências avaliadas

CompetênciaNota
1.Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita.0,5
2.Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.0,5
3.Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.0,0
4.Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.0,0
5.Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural.0,5
Total 1,5

Desempenho do aluno em cada competência

Nota 2,0 - Satisfatório Nota 0,5 - Fraco
Nota 1,5 - Bom Nota 0,0 - Insatisfatório
Nota 1,0 - Regular
Leia a proposta completa
Leia outras redações avaliadas
Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Compartilhe:

    Receba notícias

    Shopping UOL

    Hospedagem: UOL Host