UOL EducaçãoUOL Educação
UOL BUSCA

Banco de redações

Redação

Aluno:***

Idade:***

Colégio:***

2,5

Copa de 2014, o mundial dos brasileiros.

Quando se iniciou o período de escolher o país que iria sediar a copa do mundo [Copa do Mundo] de 2014, varias [várias] nações, em especial a Brasileira [brasileira] , ficaram bastante apreensivas na esperança de mostrar [ao mundo] seu potencial na promoção do evento ao mundo.

O Brasil foi o grande felizardo a ser o responsável do [pelo] grande espetáculo, acarretando uma enorme alegria e motivo de festa em todo território nacional. Mas será que essa festa poderá ser compartilhada com o resto dos continentes?

Varias [Várias] obras de infraestrutura já estão em andamento e investimentos no setor hoteleiro o mais lucrativo desta copa [hoteleiro, o mais lucrativo dessa Copa,] também, pois as belezas naturais desse imenso pais [país] tropical e [é] motivo de fascino [fascínio] para muitos e essa sairá de graça para os cofres públicos.

De que adiantará [adiantarão] gastos excessivos na construção de novos estádios, se não houver uma melhoria nas estradas, transportes públicos e nos aeroportos. [aeroportos?] O governo tem que tratar com primazia uma mobilidade que satisfaçam [satisfaça] a demanda de turistas que de uma forma direta e indireta ajudarão na economia do país.

Outro fator positivo deste [desse] vasto território de miscigenação étnica são eles mesmos; assim, em motivo de festa o brasileiro não é egoísta sabe como atrair mais pessoas, não é a toa que tem a fama de "pais festeiro". Isso também pode se considerar uma estratégia para beneficiar o Brasil nessa copa, explorando as varias [várias] culturas existentes assim como a culinária diversificada.

Mas nem tudo nesse lugar de gente hospitaleira caminhará bem nesse evento. Um fator crucial será a violência, onde muitos indivíduos aproveitará [aproveitarão] o momento para cometer delitos, caso [delitos. Caso] as autoridades não venha [venham a] tratar disto [disso] com rigor acabara [rigor, acabará] manchando a imagem do mundial.

Logo, essa copa [Copa] tem tudo pra da certo, basta saber aproveitar bem todas as riquezas a qual [com as quais] foram privilegiados e preparar as microrregiões que atraem mais turistas, dando importância também na qualificação desses brasileiros com mini cursos [minicursos] de idiomas estrangeiros para que haja uma boa comunicatividade entre as nações, pois criatividade e carisma é [são] uma marca registrada desse povo que sempre tem o seu "jeitinho" pra tudo.
 

Comentário geral

Texto fraco, com muitos e graves problemas linguísticos, os quais comprometem a própria exposição das ideias do autor. Além disso, em termos de conteúdo, o texto demonstra imaturidade e incapacidade de compreensão adequada dos elementos da proposta: o Brasil é tratado como se fosse um indivíduo, nações e povos, países e continentes são tratados como se fossem uma coisa só, etc.
 

Aspectos pontuais

1) Primeiro e segundo parágrafos: a) Melhor seria dizer que os países ficaram na expectativa do que ficaram apreensivos, que significa inquieto, preocupado, receoso. A inadequação vocabular se manifesta também em resto dos continentes com o que o autor visava designar simplesmente os outros países. b) O fato de o verbo estar no gerúndio não significa que ele não tenha de ter seu sujeito expresso na oração, o que não ocorre aqui.

2) Terceiro parágrafo: A falta de acento no é do verbo ser é muito grave, pois compromete o sentido da frase. É evidente que o leitor consegue depreender e corrigir o erro, mas isso não elimina sua existência: a frase tem de ser lida como foi escrita e, assim, ela não fazia sentido.

3) Quarto parágrafo: por com primazia uma mobilidade quer-se dizer dar prioridade aos transportes. Nesses detalhes vocabulares, vê-se a dificuldade de se expressar com clareza.

4) Quinto parágrafo: é caótico, com o autor misturando o país e seus habitantes, bem como o singular com o plural. Além disso, o uso inadequado de qualificações que não têm um objetivo para a declaração que está sendo feita aumenta a confusão: no caso, pouco importa a questão da miscigenação no vasto território brasileiro.

5) Sexto parágrafo: sintaxe truncada pelo uso incorreto do onde, em vez de pois.

6) Sétimo parágrafo: a) Quem foi privilegiado? O texto não explicita e deixa a cargo do leitor subentender. b) Cursos rápidos não são minicursos. A expressão é inadequada, assim como microrregiões. c) Que brasileiros são esses? O autor os especifica com o pronome esses, como se já houvesse se referido a eles anteriormente, mas não se referiu. d) Nova confusão entre povo/nação. Deve haver facilidade de comunicação entre os brasileiros e os turistas estrangeiros. Não entre as nações.

Competências avaliadas

CompetênciaNota
1.Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita.0,5
2.Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.0,5
3.Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.0,5
4.Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.0,5
5.Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural.0,5
Total 2,5

Desempenho do aluno em cada competência

Nota 2,0 - Satisfatório Nota 0,5 - Fraco
Nota 1,5 - Bom Nota 0,0 - Insatisfatório
Nota 1,0 - Regular
Leia a proposta completa
Leia outras redações avaliadas
Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Compartilhe:

    Receba notícias

    Shopping UOL

    Hospedagem: UOL Host