UOL EducaçãoUOL Educação
UOL BUSCA

Banco de redações

Proposta de novembro de 2008

O que você acha do ensino nas escolas do Brasil?

Políticos, educadores, professores, pesquisadores e alunos têm falado muito sobre a qualidade da aprendizagem nas escolas e faculdades do país. Muitos pais estão satisfeitos; os alunos falam bem ou mal de suas aulas (o que sempre aconteceu); professores reclamam dos salários, mas, em geral, se consideram aptos para ensinar; os governos anunciam incansáveis medidas para a melhoria do ensino. Entretanto, se há situações de excelente formação Brasil afora, o país tem ocupado posições muito baixas nos rankings mundiais de ensino e aprendizagem. Você, que já foi à escola e que vai para a universidade ou já foi: o que acha educação no Brasil?

Leia a proposta completa
Leia outras redações avaliadas

Redação

Aluno:***

Idade:***

Colégio:***

5,0

Educação: prioridade no Brasil?

Para o progresso de um país é necessário que haja neste, pessoas capacitadas para que aconteça uma melhoria na qualidade de vida, uma preparação melhor na economia e política, enfim, profissionais capacitados para governar um lugar. Mas como tal capacitação é possível? A resposta é simples: com a melhoria na educação.

Não é nenhuma novidade que a educação no Brasil vai mal. Mas porque será que isso ocorre?

Como podemos esperar que um aluno saia da escola capacitado se a maior parte dos professores não apresenta tal virtude? E como cobrar o empenho dos professores se os salários deixam muito a desejar e as condições estruturais das escolas são, muitas, vezes, falhas?

O processo da educação é um ciclo. Se o aluno sair bem preparado da escola ele, conseqüentemente preparará bem as futuras gerações. Mas a educação no país é ruim a algum tempo, mostrando o motivo de os pais dos atuais estudantes acharem que o ensino vai bem. Mas "rankings" internacionais mostram uma realidade muito diferente. O Brasil não pode ser considerado nenhum exemplo de educação, já que ficou em péssimas colocações nesses exames internacionais.

A educação do Brasil não irá melhorar apenas com uma atitude isolada. Na verdade é necessário que haja um conjunto de medidas como a melhor capacitação do professor, a maior valorização deste profissional, a melhoria da estrutura das escolas. Essas medidas só se tornarão realidade quando os governantes e a população priorizar a educação e definir qual o papel da escola: capacitar o aluno para a vida, ensiná-lo a pensar para poder, no futuro, melhorar nossa sociedade. Os alunos não podem sair da escola com fórmulas decoradas apenas para passar no vestibular ou em um concurso público, pois isso é uma conseqüência. O importante é que o aluno saia capacitado para entender e analisar o mundo em que vive para, desta forma, melhorá-lo e prepará-lo para as futuras gerações.

Comentário geral

A redação apresenta bons argumentos e demonstra coerência ao apontar dilemas e propor soluções para o problema educacional no Brasil. A introdução e o quarto parágrafo, porém, mostram obscuridade na exposição das idéias. Pequenos problemas gramaticais podem ser sanados com uma revisão criteriosa do texto. Sublinhamos no texto problemas de pontuação, de concordância, o uso desnecessário de aspas, além de uma frase, no quarto parágrafo, que contém uma contradição a prejudicar seu entendimento.

Aspectos pontuais

1) Observe como o parágrafo inicial está redigido de maneira prolixa e confusa. Uma sugestão para reescrever o texto é a seguinte: "Para o progresso de um país é necessário haver profissionais capacitados para governar e promover melhorias na qualidade de vida dos cidadãos."

2) Uma mesma dificuldade gramatical aparece em dois trechos diferentes, no terceiro e quarto parágrafos. Quando o adjunto adverbial for de pequena extensão, pode ou não aparecer isolado entre vírgulas. Observe o trecho do terceiro parágrafo já corrigido: "as condições estruturais das escolas são, muitas vezes, falhas". O mesmo ocorre no quarto parágrafo: "ele, conseqüentemente, preparará bem as futuras gerações".

3) No quarto parágrafo, a expressão correta é "há algum tempo". Usa-se sempre o verbo "haver" para indicar fatos ocorridos no passado.

Competências avaliadas

CompetênciaNota
1.Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita.1.0
2.Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.1.0
3.Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.1.0
4.Demonstrar conhecimento dos mecanismos lingüísticos necessários para a construção da argumentação.1.0
5.Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural.1.0
Total 5,0

Desempenho do aluno em cada competência

Nota 2,0 - Satisfatório Nota 0,5 - Fraco
Nota 1,5 - Bom Nota 0,0 - Insatisfatório
Nota 1,0 - Regular
Leia a proposta completa
Leia outras redações avaliadas
Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Compartilhe:

    Receba notícias

    Shopping UOL

    Hospedagem: UOL Host