UOL EducaçãoUOL Educação
UOL BUSCA

Banco de redações

Proposta de abril de 2010

Qual o papel da imprensa numa sociedade democrática?

Pesquisa do Instituto Análise revela que 91% dos brasileiros pensam que a imprensa ajuda a combater a corrupção ao divulgar escândalos que envolvem políticos e autoridades. Trata-se de uma grande maioria, que aumenta, passando para 97%, quando se pergunta se a imprensa tem o dever de investigar e divulgar esses problemas. Mas há quem pense que a imprensa vê as coisas por um prisma negativo, dando especial destaque aos aspectos ruins ou prejudiciais de certos fatos. É claro que nem só de denúncias pode viver o jornalismo, mas, de qualquer forma, ninguém se declara a favor da censura e todos concordam que a imprensa livre é fundamental para o funcionamento da democracia. O que você tem a dizer sobre esse tema? Qual é, a seu ver, o papel da imprensa numa sociedade democrática?

Leia a proposta completa
Leia outras redações avaliadas

Redação

Aluno:***

Idade:***

Colégio:***

3,0

Informação ou manipulação?

A imprensa sempre teve um papel importante na sociedade, sem ela talvez não fosse possível saber o que o governo esta [está] fazendo de bom para o país, e outras informações importantes do dia-a-dia. A imprensa é um órgão utilizado para informar a população sobre o que esta [está] acontecendo no país e no mundo, e isso deve ser feito de forma transparente, o que infelizmente não está acontecendo, pois nem sempre a notícia que é veiculada pelos jornais, noticiários e outros canais da imprensa, falam sobre a notícia da forma que deveria ser feita. [está acontecendo.]

Ao escrever um artigo de interesse da população, como algo de bom que o governo fez para as classes mais pobres, grande parte da imprensa omite alguns fatos, enfatiza somente o lado negativo, e exprime a opinião da imprensa sobre a notícia, e muitas pessoas dessas classes mais pobres acabam sendo manipuladas, sendo que essa notícia deveria ser uma notícia boa. Quando [Além disso, quando] acontece algum escândalo político, a imprensa, que deveria somente divulgar o que aconteceu, acaba falando mal do governo atual, e, consequentemente, acaba manipulando mais pessoas.

Se pararmos para pensar um pouco, a imprensa só começou a divulgar esses escândalos quando se iniciou um governo que a imprensa não aprova, e antes desse governo não se sabia de nada do que acontecia no governo, mas isso significa que antes não existiam corruptos? Pelo contrário, sempre existiram corruptos no governo, e provavelmente sempre vai existir [vão existir] , mas a imprensa só divulga agora porque não é a favor do governo atual e quer que a população também não seja a favor.

Depois que a censura acabou, a imprensa acabou fugindo um pouco do seu real propósito. A imprensa deve informar a população sobre o que esta [está] acontecendo, mas deixar para a população a parte de formar uma opinião própria sobre a notícia. Uma imprensa que somente divulga a informação, sem exprimir sua opinião, é uma imprensa correta, e infelizmente esse tipo de imprensa esta [está] cada vez mais difícil de [se] ver.

Comentário geral

Texto com conteúdo superficial e repetitivo, muito prolixo. A análise do tema possui generalizações falhas e trechos incoerentes, devido à má escolha de vocabulário (impreciso, coloquial e também repetitivo).

Aspectos pontuais

1) Primeiro parágrafo: o trecho final do parágrafo contém apenas repetições, assim pode ser eliminado.

2) Segundo parágrafo: a) o exemplo que inicia o desenvolvimento é apenas uma suposição abstrata. Em vez disso, o texto poderia expor um caso real em que tenha acontecido manipulação da notícia, prejudicando a imagem do governo. Isso seria mais eficiente para a argumentação; b) use o conectivo para marcar o tipo de relação entre os períodos, já que o segundo reforça o argumento usado no primeiro.

3) Terceiro parágrafo: a) evite o uso de clichês, expressões desgastadas pelo uso, como "se pararmos para pensar"; b) o tema da manipulação de opiniões pela imprensa é válido para qualquer lugar e época. O texto começa tratando-o dessa forma ampla, porém passa para um enfoque local (conflitos entre a imprensa e o governo atual), provocando desvio temático. Além disso, faz generalizações grosseiras, inadequadas, como dizer que a imprensa (toda ela) é contra o governo.

4) Quarto parágrafo: a) não faz sentido citar a "censura" na conclusão se ela não foi discutida no desenvolvimento. Além disso, esse comentário leva o leitor a induzir equivocadamente que a existência da imprensa só tem propósito nos períodos em que há censura!

Competências avaliadas

CompetênciaNota
1.Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita.0,5
2.Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.1,0
3.Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.0,5
4.Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.0,5
5.Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural.0,5
Total 3,0

Desempenho do aluno em cada competência

Nota 2,0 - Satisfatório Nota 0,5 - Fraco
Nota 1,5 - Bom Nota 0,0 - Insatisfatório
Nota 1,0 - Regular
Leia a proposta completa
Leia outras redações avaliadas
Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Compartilhe:

    Receba notícias

    Shopping UOL

    Hospedagem: UOL Host