UOL EducaçãoUOL Educação
UOL BUSCA

Banco de redações

Redação

Aluno:***

Idade:***

Colégio:***

7,0

Justiça e vingança não se misturam

Não é preciso ser um especialista em assuntos sociais para concordar que confundir propositalmente, justiça com vingança, [propositalmente justiça com vingança] gera conflitos de grandes proporções, [proporções] e é um perigo a [à] segurança e a [à] paz mundial. Os EUA, ao executar seu inimigo número um, Osama Bin Laden, demonstraram um grande desrespeito aos valores fundamentais do homem.

A noção de justiça deve ser sempre uma noção de ética fundamental a todos os países, com o objetivo de preservar e regulamentar as relações humanas. Sempre que o homem encontrou na vingança um meio de buscar justiça, a humanidade pagou um preço muito alto. Em 1945, mesmo com o fim da segunda guerra mundial já em andamento, os EUA jogaram duas bombas atômicas sobre duas cidades do Japão, milhões de seres humanos morreram neste ataque, que foi mais uma demonstração de vingança, já que o Japão provocou a entrada dos EUA na guerra, bombardeando sua frota militar no Havaí, fato este que também dizimou milhares vidas. A vingança é uma triste retaliação com objetivos unicamente destrutivos, a qual [pois] reflete um senso primitivo do que seja justo. Com a vingança [vingança,] o ser humano não busca acordos ou reconciliações, mas sim fazer com que o outro experimente um dano maior do que causou.

Portanto, separar justiça da vingança, [vingança] é algo fundamental na busca por uma sociedade mundial, justa, pacifica e desenvolvida. A escola e a família são importantes condutores desse processo.

Comentário geral

O autor faz uma análise interessante, usa bem o exemplo histórico, cumprindo o propósito central do tema. Poderia ter explorado mais o papel da escola e da família, citadas na conclusão.

Aspectos pontuais

1) Primeiro parágrafo: atenção às vírgulas indevidas e às ocorrências de crase.

2) Segundo parágrafo: a) evite a hipérbole, pois prejudica a veracidade da informação: não se pode falar que morreram milhões, pois o total de mortos nem se aproximou de um milhão; b) frase longa demais, prejudicando o ritmo argumentativo.

3) Terceiro parágrafo: como a escola e a família podem interferir? Faltou explicar isso.

Competências avaliadas

CompetênciaNota
1.Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita.1,5
2.Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.1,5
3.Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.1,5
4.Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.1,5
5.Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural.1,0
Total 7,0

Desempenho do aluno em cada competência

Nota 2,0 - Satisfatório Nota 0,5 - Fraco
Nota 1,5 - Bom Nota 0,0 - Insatisfatório
Nota 1,0 - Regular
Leia a proposta completa
Leia outras redações avaliadas
Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Compartilhe:

    Receba notícias

    Shopping UOL

    Hospedagem: UOL Host