UOL EducaçãoUOL Educação
UOL BUSCA

Banco de redações

Proposta de agosto de 2010

Juventude e alcoolismo: um problema social

As bebidas alcoólicas pertencem ao grupo das drogas lícitas mais consumidas no Brasil. O comportamento festivo do brasileiro sempre foi regado a muito álcool: caipirinha na praia, cerveja no futebol, coquetel na balada. O problema é que os jovens estão começando a beber cada vez mais cedo. Uma pesquisa da Unifesp sobre o consumo de bebidas alcoólicas por estudantes de ensino médio reacendeu a discussão sobre o tema. Que razões levam o jovem ao consumo de álcool? Quais os problemas decorrentes disso? Por que a lei que proíbe a venda de bebidas a menores de idade não é cumprida? Qual a responsabilidade da família, da sociedade e do governo diante desse problema? Reflita sobre essas questões e elabore uma dissertação argumentativa com o tema: Juventude e alcoolismo: um problema social.

Leia a proposta completa
Leia outras redações avaliadas

Redação

Aluno:***

Idade:***

Colégio:***

8,5

O álcool e a juventude

Os jovens estão começando a beber cada vez mais cedo, segundo pesquisa publicada recentemente pela Unifesp. É fundamental reacender o debate sobre o motivo e as consequências do abuso do álcool por parte dos adolescentes e também analisar as restrições existentes e as que devem ser criadas para diminuir esse consumo.

Existem vários fatores para o [que induzem ao] uso do álcool já na puberdade, contudo vamos analisar apenas dois deles: o consumo pelos adultos na família e as propagandas que contribuem para o crescimento do uso do álcool por parte da juventude.

A lei, hoje, não permite a venda de bebidas alcoólicas a menores de dezoito anos, todavia, essa medida não é suficiente para inibir o alcoolismo, dado que, em muitos casos, o adolescente encontra a cerveja (que foi comprada pelo pai) dentro de sua geladeira. Deve haver um maior controle dentro de casa para evitar o uso do álcool pelo filho ainda jovem. Os pais precisam repensar sobre o próprio consumo, só assim conseguirão um maior domínio sobre o do filho, mostrando lhe [mostrando-lhe] que a bebida pode ser tomada em certas ocasiões. Com moderação há uma maior chance de conscientização, é preciso educar e não proibir.

Porém, não surtirá efeito a orientação do pai se o filho, ao ligar a televisão, deparar-se com diversas propagandas exaltando o uso do álcool. O aviso no fim da propaganda "se for dirigir não beba" não surtirá efeito algum, pois ele não dirige mesmo. O produtor, [produtor] precisa ser responsabilizado de alguma forma pelos problemas que o uso abusivo do álcool acarreta na sociedade. Não cabe mais a [à] sociedade aceitar o montante de propagandas de bebida alcoólica com várias pessoas bonitas e se divertindo na praia. Nosso governo não deve mais permitir o lucro de grandes cervejarias as custas [à custa] de vidas de adolescentes, que em muitos casos acabam se viciando e destruindo seus futuros.

Os adultos que estão mais próximos aos [desses] jovens devem ter a responsabilidade de zelar pelo bem-estar desse individuo [indivíduo] , nossas leis não podem tolerar que a indústria de bebidas alcoólicas lucre de forma irresponsável. É preciso orientar o adolescente e punir de forma sensata os que contribuem para o desequilíbrio de nossas crianças. Esses devem ser alguns dos pontos de partida para conseguirmos reduzir esses índices de consumo prematuro.

Comentário geral

O problema do consumo precoce de bebidas alcoólicas foi analisado a partir da influência exercida pela família e pela propaganda no comportamento do jovem. Esse foi um bom recorte do tema e resultou num texto coerente e bem organizado, adequado às exigências da dissertação.

Aspectos pontuais

1) Primeiro e segundo parágrafos: como o segundo completa a exposição do enfoque a ser desenvolvido, seria adequado juntar os dois parágrafos para compor a introdução.

2) Terceiro parágrafo: não ficou clara a sugestão para os pais repensarem o consumo, uma vez que não há uma exposição de abuso, apenas da existência de cerveja na geladeira (é isso que deve ser evitado?); b) o trecho que afirma ser necessário mostrar que a bebida pode ser tomada em certas ocasiões também não é muito eficiente, pois admite leituras diversas, como o fato de, mesmo sendo menor de idade, o jovem poder beber.

3) Quarto parágrafo: para não empobrecer o nível de linguagem, deve-se evitar a repetição próxima de expressões.

Competências avaliadas

CompetênciaNota
1.Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita.1,5
2.Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.1,5
3.Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.2,0
4.Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.1,5
5.Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural.2,0
Total 8,5

Desempenho do aluno em cada competência

Nota 2,0 - Satisfatório Nota 0,5 - Fraco
Nota 1,5 - Bom Nota 0,0 - Insatisfatório
Nota 1,0 - Regular
Leia a proposta completa
Leia outras redações avaliadas
Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Compartilhe:

    Receba notícias

    Shopping UOL

    Hospedagem: UOL Host