UOL EducaçãoUOL Educação
UOL BUSCA

Banco de redações

Redação

Aluno:***

Idade:***

Colégio:***

8,0

(Sem título 035)

A vida é um direito inalienável de todo cidadão, reconhecido pela Constituição brasileira. Com o desenvolvimento da medicina, houve a erradicação de muitas doenças e existe [criou-se] a possibilidade de postergar a vida. No entanto, muito se discute acerca da instituição da eutanásia no Brasil, uma prática irracional e que fere os princípios humanos.

O homem tem um prazo de vida delimitado: nasce, cresce e morre, logicamente, ele não viverá para sempre. Porém, o surgimento de doenças degenerativas e os infelizes acidentes catastróficos, por exemplo, levam parentes, amigos e a própria pessoa a não querer mais conviver com tanto sofrimento e decidir por eliminar a vida mais rapidamente. Traços de insensatez, pois a imprevisibilidade e o inesperado ocorrem na vida de todo ser humano e é preciso aprender a lidar com ele.

A eutanásia nunca será a melhor escolha, pois a sensação de perda para quem convive com a pessoa será constante, o sentimento de ter desistido de um ente querido será expressivo. Além disso, para as pessoas que têm alguma crença, sempre há a possibilidade de regeneração, conforme [pois, conforme] dizia Drummond que [o escritor Carlos Drummond de Andrade,] "há duas maneiras de ver a vida: uma é não acreditando em milagres, outra é que todas as coisas são um milagre."

A banalização da morte não é viável, porque impede que o destino termine da forma que deveria terminar e torna o homem "senhor do tempo". Já que se pode "lutar" por mais um dia de vida, que assim o seja, pelo menos para tirar o "peso da consciência" de acreditar que algo positivo possa acontecer, ou até mesmo um milagre, para quem acredita.
 

Comentário geral

De forma interessante, o autor defende um ponto de vista, inclusive referindo-se a valores religiosos, mas com o adequado distanciamento que a dissertação pede. Fez uma boa análise, embora pudesse ter ampliado a carga informativa.
 

Aspectos pontuais

1) Título: é importante dar um nome ao texto, pois isso também pode contribuir com a argumentação.

2) Terceiro parágrafo: a referência ao escritor ficou informal demais para esta modalidade de texto. Deixe as informações mais completas.

3) Quarto parágrafo: há excesso de aspas e expressões desgastadas. O melhor é substituir esses termos por um vocabulário mais adequado à dissertação.

Competências avaliadas

CompetênciaNota
1.Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita.1,5
2.Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.1,5
3.Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.1,5
4.Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.1,5
5.Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural.2,0
Total 8,0

Desempenho do aluno em cada competência

Nota 2,0 - Satisfatório Nota 0,5 - Fraco
Nota 1,5 - Bom Nota 0,0 - Insatisfatório
Nota 1,0 - Regular
Leia a proposta completa
Leia outras redações avaliadas
Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Compartilhe:

    Receba notícias

    Shopping UOL

    Hospedagem: UOL Host