UOL EducaçãoUOL Educação
UOL BUSCA

Banco de redações

Redação

Aluno:***

Idade:***

Colégio:***

6,5

Violência gera violência

Os brasileiros ficaram chocados com o atentado que tirou a vida de doze estudantes numa escola do Rio de Janeiro. A comoção é geral, porque a criança representa [crianças representam] a alegria do presente e a esperança do futuro.

Após a tragédia sempre se busca [buscam] os culpados, as causas que motivaram uma ação tão violenta contra crianças indefesas. Muitos especialistas são consultados, elaboram suas teses, dão os seus pareceres, mas nada fica esclarecido ou explicado, pelo menos não a contento.

Seria providencial se um especialista pudesse [,] em rede nacional, dizer o que todo o mundo já sabe: violência gera violência. Nossas crianças e jovens são expostos à doses maciças de violência, quer nos desenhos que assistem, nos games, filmes, noticiários, praticamente toda a programação da TV tem como centro a violência explícita.

O pefil sócio-emocional [perfil socioemocional] de crianças e jovens expostos às [a] essas programações fatalmente terá uma tendência à violência, e isso não é teoria é uma realidade, basta observar o comportamento das pessoas no trânsito [,] onde [,] por qualquer desentendimento [,] eles partem da discussão verbal para a agressão física, por causa de namorada briga termina em morte, ser repreendido pelo professor já justifica agredí-lo [agredi-lo] , e muitos outros casos de total intolerância e desrespeito às pessoas e às leis, e em casos mais acerbados [exacerbados] culminando em chacinas.

A sociedade tem que perder essa capacidade de esquecer tragédias e lutar com afinco para reverter esse quadro. Como solução a curto prazo[,] há que se exigir do governo uma política séria e comprometida com a segurança física dos alunos dentro de uma unidade escolar, que é o mínimo que se pode esperar de um governo constituído. Aos pais cabem [cabe] a tarefa de cuidarem melhor da educação de seus filhos.

Ter um filho é ter consciência da responsabilidade direta e intransferível pela formação de seus valores morais, sociais, emocionais, para que ele possa ser um cidadão que respeita e é respeitado no convívio social, que saiba resolver seus problemas e diferenças através do diálogo permeado de tolerância ao próximo. É cada um assumindo sua parte que faremos um país mais pacífico para todos.

Comentário geral

São muitos os problemas de estrutura que essa dissertação apresenta. Para começar, os quatro primeiros parágrafos apresentam uma contradição: o autor afirma que nada explica a contento o massacre, mas, a seguir, dá uma explicação sua: a culpa é da violência na TV. Trata-se de uma explicação simplista e, se o autor estivesse mais antenado nos debates que o fato provocou, teria visto que se falou sobre a influência da TV e dos games, mas que elas, apenas, não são suficientes para explicar a tragédia, supondo que sua influência seja mesmo tamanha. Em outras palavras, o argumento é superficial e pouco consistentes. Como agravante, o quarto parágrafo, em que se conclui a análise do problema, é confuso, devido a problemas de conteúdo e de sintaxe. Vale destacar que nos parágrafos seguintes, ao propor soluções para o problema, o texto é tanto mais coerente quanto mais abrangente, o que certamente ajuda a elevar a nota da redação.

Aspectos pontuais

1) Quarto parágrafo: é inadequada a expressão perfil socioemocional. Melhor seria falar em personalidade das crianças e jovens. É a personalidade que seria afetada. Seria... porém, a relação de causalidade direta que o autor expõe não tem fundamento científico. Nem todas as crianças que vêem desenhos animados violentos fatalmente se tornam adultos violentos. b) O autor, entretanto, afirma que isso não é teoria, mas realidade, sem oferecer nenhuma prova disso. Ora, o fato de ele acreditar que isso é uma realidade não faz disso uma realidade. Ele acredita que isso é assim, mas, para convencer os outros, é necessário expor as bases objetivas que o levam a crer nisso. c) O exemplo com que o autor pretende demonstrar sua tese vem, em primeiro lugar, do trânsito. Muito bem, só que a briga por causa de namorada, já é outra conversa, assim como a agressão aos professores. Era necessário, portanto, separar essa coisa, pois, do jeito que está, parece que tudo se relaciona ao trânsito. Seria o caso de se usar um ponto final e um Além disso antes de apresentar os outros exemplo.

Competências avaliadas

CompetênciaNota
1.Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita.1,5
2.Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.1,5
3.Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.0,5
4.Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.1,0
5.Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural.2,0
Total 6,5

Desempenho do aluno em cada competência

Nota 2,0 - Satisfatório Nota 0,5 - Fraco
Nota 1,5 - Bom Nota 0,0 - Insatisfatório
Nota 1,0 - Regular
Leia a proposta completa
Leia outras redações avaliadas
Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Compartilhe:

    Receba notícias

    Shopping UOL

    Hospedagem: UOL Host