UOL EducaçãoUOL Educação
UOL BUSCA

Biografias

Químico norte-americano

Linus Pauling

28/02/1901, Portland, Oregon, Estados Unidos
19/08/1994, Palo Alto, Califórnia.

Da Página 3 Pedagogia e Comunicação

[creditofoto]

[creditofoto]

Linus Pauling destacou-se na militância pela paz e contra o uso militar da energia nuclear

Um dos maiores químicos de todos os tempos, Pauling também é famoso por suas atividades humanísticas, seu comprometimento civil pela paz e contra a bomba atômica. Aos 24 anos, obteve PhD em química no Caltech, o Instituto de Tecnologia da Califórnia, nos Estados Unidos, onde viria a lecionar.

Estudou a estrutura da hemoglobina, o pigmento vermelho das células do sangue, e de como ela consegue efetuar a troca de oxigênio e carbono.
Graças a seus experimentos pôde teorizar que as anemias tinham origem em variações de aminoácidos localizados em algumas regiões específicas da molécula de hemoglobina. A sua obra "A Natureza das Ligações Químicas", publicada em 1939, colocou as bases da Ligação Covalente entre átomos, para formar as moléculas.

Essas descobertas lhe valeram o prêmio Nobel de Química, em 1954. Oito anos depois, em 1962, ganharia outro Nobel, desta vez, o da Paz, graças à sua luta contra as alterações genéticas em humanos causadas pelos testes nucleares. Participou ativamente de manifestações contra esses testes, o uso de bombas atômicas como armas de guerra e a construção de usinas nucleares.

Em 1952, em plena era de caça às bruxas, como era chamada a perseguição anticomunista do senador Joseph McCarthy, Pauling se recusou a denunciar companheiros de movimentos pacifistas. Por isso, o governo norte-americano negou-lhe o passaporte para ir à Inglaterra participar de um congresso sobre estruturas moleculares de proteínas, outro campo em que o cientista fez importantes contribuições.

Dizia que se preocupava mais com as idéias do que com as fórmulas. Pauling se interessava em entender, explicar e prever fenômenos, deixando a formulação matemática em segundo plano.

Dedicou-se também ao estudo da vitamina C, molécula que considerava importante para a prevenção e a cura de várias doenças. No final dos anos 1960 começou a trabalhar na Universidade de Stanford. Foi ali que, mediante a técnica da defração dos raios X criou um novo método para revelar a estrutura dos cristais. Isso permitiu à ciência desvendar a estrutura de várias moléculas orgânicas.

Nos seus últimos anos de vida, publicou um trabalho relatando que concentrações significativas de vitamina C podem impedir a duplicação do vírus HIV. Foi um pesquisador ativo até a sua morte, quando atuava como Diretor de Pesquisa no Instituto Linus Pauling de Ciências e Medicina, em Palo Alto.

Compartilhe:

    Receba notícias

    Lição de Casa Dicionários

    Aulete

    Português

    Houaiss

    Português

    Michaelis


    Tradutor Babylon


    Shopping UOL

    Hospedagem: UOL Host