UOL EducaçãoUOL Educação
UOL BUSCA

Pais e Professores > DATAS COMEMORATIVAS

12 de março de 1537

Nessa data, o porto de Olinda virou cidade

Heidi Strecker*
Especial para Página 3 Pedagogia & Comunicação
Prefeitura de Recife

Recife, a veneza brasileira

Que a cidade do Recife tem muitos encantos, ninguém duvida. Situada na foz de dois rios, o Capibaribe e o Beberibe, atravessada por canais e pontes, a cidade ganhou o apelido de Veneza brasileira (em homenagem à cidade de Veneza, na Itália, que é rodeada de água por todos os lados).

Recife era uma pequena aldeia de pescadores, que funcionava como porto da vila de Olinda. No dia 12 de março de 1537, Recife passou à categoria de cidade por carta do donatário da Capitania de Pernambuco, Duarte Coelho Pereira. Mas o crescimento da cidade começou mesmo em 1630, quando os holandeses ocuparam o Recife.

Eram mais de 7.000 homens que se instalaram na antiga capitania. Recife passou a contar com edificações, igrejas e até palácios. A população rapidamente enriqueceu, sob o governo de Maurício de Nassau. Os melhoramentos não se restringiram aos projetos de urbanização. As artes e as manifestações culturais tiveram um grande impulso. Os holandeses ocuparam a cidade até 1654.

Recife ficou maior que Olinda. A rivalidade entre as duas culminou com a Guerra dos Mascates, em 1710.

Recife viveu depois uma série de acontecimentos históricos e sempre se orgulhou de seus ideais libertários. Passou por uma sucessão de disputas e revoltas separatistas, como a Revolução de 1817, e a Confederação do Equador, em 1824.

Em 1827 Recife passou à condição de capital de Pernambuco.

A Revolução Praieira aconteceu em 1848 e foi a última das insurreições que tomou conta de Pernambuco. A partir daí, a cidade do Recife conheceu um grande desenvolvimento. Tornou-se um dos maiores pólos econômicos e culturais do Nordeste. É também um importante centro urbano, com grande parque industrial, comércio e serviços. A indústria do turismo é uma das principais fontes de riquezas da cidade.

Recife tem um clima tropical, praias lindas e sol forte o ano inteiro. Mas não é só isso. No Carnaval a cidade se transforma e vira palco de uma das maiores manifestações culturais do Brasil. Além do frevo e do maracatu, tem o coco de roda, a ciranda e o forró.

Recife não tem apenas cinco séculos de história, misturada com a história do Brasil. Tem arte, tem ginga, tem alegria e, principalmente, um povo pra ninguém botar defeito!
*Heidi Strecker é filósofa e educadora.

Compartilhe:

    Receba notícias

    Lição de Casa Dicionários

    Aulete

    Português

    Houaiss

    Português

    Michaelis


    Tradutor Babylon


    Shopping UOL

    Hospedagem: UOL Host