UOL EducaçãoUOL Educação
UOL BUSCA

PORTUGUÊS > DICAS DE PORTUGUÊS

''Pelo que'' ou ''pelo o que''?

Por Thaís Nicoleti

“Pare de se culpar pelo o que aconteceu.”

É correto usar o “o” depois de “pelo”? O primeiro ponto a observar é que “pelo” é a contração da preposição “por” com o artigo “o” (por +o = pelo). É por isso que escrevemos “pelo jardim”, “pelo governo”, “pelo andar da carruagem” etc.

Não há por que repetir o artigo “o” depois de “pelo”. A dúvida, no entanto, geralmente ocorre quando “pelo” antecede o pronome relativo “que”. É possível que a hesitação ocorra exatamente pelo fato de o usuário da língua perceber que não se trata de um simples artigo, afinal, não se usa artigo antes do pronome relativo.

Na verdade, nesse tipo de construção, o “o” tem valor de “aquilo” (pare de se culpar por aquilo que aconteceu) e é, portanto, um pronome demonstrativo. Mesmo assim, ocorre a contração, tanto que não dizemos “por o que aconteceu”, mas “pelo que aconteceu”.

A forma “pelo” pode, portanto, ser a contração da preposição “por” com o artigo “o” ou com o pronome demonstrativo “o”.  Nunca ocorre “o” depois de “pelo”.

Veja, abaixo, a correção:

Pare de se culpar pelo que aconteceu.

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Compartilhe:

    Receba notícias

    Pegadinha Gramatical Dicionários

    Michaelis


    Tradutor Babylon


    Banco de Redações

    Redações avaliadas por uma equipe especializada em correção de prova de vestibular e Enem

    Revisão Testes e Simulados Revistas e Sites

    Shopping UOL

    Hospedagem: UOL Host