UOL EducaçãoUOL Educação
UOL BUSCA

PORTUGUÊS > DICAS DE PORTUGUÊS

Sessão ou seção?

Por Thaís Nicoleti

"Ninguém vai à sessão eleitoral calculando que 'Lula fez quatro casas, e FHC, apenas duas, logo, voto no Lula'."

A frase ilustra a confusão que as pessoas estão sujeitas a fazer quando o assunto são os homônimos da língua portuguesa.

O termo "sessão" emprega-se para delimitar uma atividade praticada durante algum tempo. Daí exemplos como "sessão de fisioterapia", "sessão de massagem", "sessão plenária", "sessão espírita", "sessão de autógrafos" etc.

Já "seção", da mesma origem do verbo "secionar" (ou "seccionar"), que significa cortar em partes ou pedaços, tem o sentido de "divisão". Daí seu uso como sinônimo de "setor" ou de "departamento". Assim: "seção de brinquedos", "seção de pessoal", "seção eleitoral" etc. Também são seções as partes de um trabalho escrito, por exemplo, ou mesmo as subdivisões de um jornal: "seção de esportes", "seção de política" etc.

Num jornal, temos, por exemplo, uma "seção de cinema" (parte do jornal em que é informada a programação das salas de exibição), mas, quando vamos assistir a um filme no cinema, vamos a uma "sessão de cinema".

Há uma terceira grafia cuja pronúncia é idêntica à de sessão e seção. Trata-se da palavra "cessão", que designa o ato de ceder. Por exemplo: "cessão de direitos autorais", "cessão de terras" etc.

Abaixo, a frase reformulada e corrigida:

Ninguém vai à seção eleitoral fazendo cálculos do tipo "Lula fez quatro casas, e FHC, apenas duas, logo voto no Lula".

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Compartilhe:

    Receba notícias

    Pegadinha Gramatical Dicionários

    Michaelis


    Tradutor Babylon


    Banco de Redações

    Redações avaliadas por uma equipe especializada em correção de prova de vestibular e Enem

    Revisão Testes e Simulados Revistas e Sites
    Hospedagem: UOL Host