Esqueleto: O esqueleto humano

Maria Sílvia Abrão, Especial para a Página 3 Pedagogia & Comunicação
(Material atualizado em 11/11/2013, às 18h40)

  • Queen Mary University of London

Ao se falar em esqueleto, não podemos deixar de mencionar o do próprio corpo humano. Com certeza, para todos nós, ele é o esqueleto mais importante que existe. Para compreender como ele é e como funciona, podemos dividi-lo em quatro partes: cabeça, tórax, tronco e membros. Então, vamos descrever cada uma delas:

Cabeça

Nossa cabeça possui uma caixa óssea, o crânio, que é mais ou menos esférica. Ela protege a parte mais importante do nosso sistema nervoso, o encéfalo. Essa caixa é constituída por vários ossos que, no indivíduo adulto, encontram-se soldados.

Além do crânio, a cabeça se compõe da face, que contém quatro de nossos órgãos dos sentidos, além do aparelho mastigador, onde se encontra a mandíbula, o único osso móvel dentre os quatorze ossos da face.

A coluna vertebral se encaixa na cabeça e protege a medula espinhal, que é uma continuação ou prolongamento do encéfalo.

Esqueleto do tronco

O esqueleto do tronco se compõe de três partes: coluna vertebral, costelas e esterno.

A coluna vertebral é formada por vários ossos conhecidos como vértebras. Cada vértebra possui uma cavidade. A superposição das vértebras forma um canal onde a medula fica alojada. Essas vértebras são unidas por músculos e ligamentos. Entre elas existem discos de cartilagem, que têm a função de amortecedores e diminuir o atrito entre esses ossos. Os discos intervertebrais amortecem os impactos mais violentos, como ocorre quando damos um salto.

As costelas são ossos achatados, que têm a forma de arco. Esses arcos estão presos, em uma de suas extremidades, às vértebras da região dorsal (nas costas) da coluna. São doze costelas no total. Sete delas chegam até o esterno e articulam-se com ele por meio de cartilagem. As três seguintes ligam-se à cartilagem da sétima vértebra e as duas últimas não se prendem a nada. Por isso, são conhecidas como costelas flutuantes.

O osso esterno é um osso formado por três partes, alongado e chato, que se situa na frente do tórax, ao centro do peito, e, juntamente com as costelas, protege o coração, os pulmões e alguns dos nossos principais vasos sanguíneos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Esqueleto dos membros

a) Membros superiores:
Os membros superiores estão divididos em cintura escapular, braços, antebraços e mãos. Todos esses ossos nos permitem uma variedade de movimentos muito complexos. A cintura escapular possui a clavícula, um osso longo situado na parte superior do tórax, que se liga ao esterno e à escápula (omoplata). Esta é achatada e está situada nas costas.

O braço é formado por um único osso, o úmero. O antebraço tem dois ossos, o rádio e a ulna. A mão é formada pelo carpo, pelo metacarpo e pelos dedos. O carpo, mais conhecido como pulso, possui oito ossinhos. Os cinco ossos metacarpianos formam a mão. Os dedos articulam-se com os ossos metacarpianos, e cada dedo possui três falanges (apenas o polegar possui duas falanges).

b)Membros inferiores:
Os membros inferiores estão divididos em cintura pélvica, coxa, perna e pé. Estão diretamente relacionados com a sustentação do corpo.

A cintura pélvica prende ao tronco todos os outros ossos dos membros inferiores. Essa é formada por três ossos: o ílio, o ísquio e o púbis, os quais se soldam depois dos quinze anos, aproximadamente, formando um osso único, denominado osso ilíaco.

Na região posterior (costas), o osso ilíaco está ligado ao sacro, que é formado por cinco vértebras soldadas. O conjunto dos ossos ilíacos, com as duas últimas porções da coluna vertebral - sacro e cóccix - forma a bacia (pelve), onde se articula o fêmur, o maior osso de nosso corpo.

A perna é formada por dois ossos: a tíbia e o perônio. A tíbia articula-se com o fêmur através de um pequeno osso curto, a rótula, que forma o joelho. O perônio, apesar de ser menor que a tíbia, é um osso longo, que se articula na parte superior com a tíbia e, na inferior, também com a própria a tíbia e o pé.

O pé é formado pelo tarso, metatarso e dedos. O tarso possui sete ossos, um a menos que o carpo (da mão). Dois desses ossos fazem a articulação com a perna (tíbia e perônio). O maior osso do tarso forma o calcanhar (o calcâneo).

Os outros cinco ossos são os cuboides, que formam parte do peito do pé. O metatarso é formado por cinco ossos, que são prolongados na frente pelos dedos. Os dedos do pé são cinco e cada um deles possui três falanges. O dedão, assim como o polegar da mão, possui duas falanges.

Maria Sílvia Abrão, Especial para a Página 3 Pedagogia & Comunicação é bióloga, pós-graduada em fisiologia pela Universidade de São Paulo e professora de ciências da Escola Vera Cruz (Associação Universitária Interamericana).



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos