Mata Atlântica: Principal floresta do mundo em diversidade de espécies

Da Página 3 Pedagogia & Comunicação
(Atualizado em 18/11/2013, às 18h06)

  • Eduardo Vessoni/UOL

    Trilha da Pontinha , em Paranapiacaba (SP)

A Mata Atlântica, assim como a Floresta Amazônica, é uma floresta pluvial tropical. O clima é quente e ocorrem muitas chuvas. Nos locais onde ainda existe, a mata mostra-se menos exuberante que a Amazônia. Suas árvores, que atingem cerca de 30 metros de altura, apresentam grande variedade.

De fato, a mata Atlântica é a principal floresta do mundo, no tocante à diversidade de espécies. Nela são encontradas cerca de 200 mil espécies diferentes de árvores, entre as quais destacam-se o pau-brasil, o ipê, o jacarandá e o palmito, já pratica mente extintos, devido às intensas atividades de exploração.

A mata Atlântica é, atualmente, um dos ecossistemas brasileiros mais devastados. Na época do descobrimento do Brasil, sua área era de 350.000 quilômetros quadrados. Estendia-se desde o Rio Grande do Norte até o Rio Grande do Sul, acompanhando a cadeia de montanhas que existe ao longo da costa brasileira.

Hoje restam dessa mata apenas cerca de 5% da área primitiva, fragmentadas pelo território do país. Esses 5% restantes säo alguns parques e reservas florestais que, infelizmente, continuam ameaçados.

Atualmente, a maior área preservada da mata Atlântica é o Parque Nacional da Serra do Mar, localiza do no Estado de São Paulo, entre as cidades de Ubatuba e Peruíbe. Entretanto, esse parque está ameaçado de destruição por queimadas e cortes de árvores. Na região de Cubatão, a floresta sofreu os efeitos da poluição gerada pelo complexo industrial que ali opera. A morte das árvores e o desmatamento das encostas têm sido causa de deslizamentos de terra, que ameaçam as populações que vivem nas suas proximidades.



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos