Interrogações: Sinais, acentos e outras questões sobre perguntas

Claudine U. Whitton, Especial para Página 3 Pedagogia & Comunicação

Fazer perguntas é um exercício praticado por cada um de nós desde criança. Movidos pela curiosidade, pela dúvida e por vários outros motivos, formulamos perguntas o tempo todo. Faz parte da nossa natureza, do dia-a-dia, da comunicação e da interação humanas.

Em espanhol, porém, fazer perguntas é um pouco diferente de fazê-lo em português. A tirinha a seguir será o ponto de partida de nossa conversa a respeito do tema.

  •  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

1. Uma das primeiras coisas que deve ter chamado sua atenção foi o ponto de interrogação ao contrário, ¿, certo? Ele é empregado no início da pergunta. Já o segundo ponto de interrogação, no final de cada sentença, não é nenhuma novidade para você, que em língua portuguesa já faz uso dele.

2. Outro detalhe presente no diálogo, e igualmente importante, é o acento gráfico denominado tilde (') ,que, nas perguntas, sempre acompanha as palavras qué , quíen, cuándo, cómo, dónde, cuánto etc.

3. Perguntas como as feitas pelo hipopótamo são denominadas diretas.

O poeta chileno Pablo Neruda, na obra póstuma intitulada Libro de las Preguntas, escreveu um livro inteiro com poemas em forma de pergunta (mais de 300, segundo "La Poética Póstuma de Neruda"). Conheça algumas delas:

¿Por qué siempre se hacen en Londres los congresos de los paraguas?
¿Cómo se llama la tristeza en una oveja solitaria?
¿Qué cuentan de nuevo las hojas de la reciente primavera?
¿Dónde termina el arco iris, en tu alma o en el horizonte?

¿Quién era aquella que te amó en el sueño, cuando dormías?

¿ Dónde van las cosas del sueño?

¿ Se van al sueño de los otros?

4. Volte à tirinha e observe o último quadrinho, no qual o amigo do hipopótamo diz: "se puede saber qué es lo que te hace tanta gracia...". Observou como não há ponto de interrogação nem no começo da frase nem no final dela?

Construções dessa natureza são denominadas perguntas indiretas. As perguntas indiretas não são escritas com ponto de interrogação - ele não aparece nem no início nem no final da frase -, mas apresentam um verbo introdutório como preguntar, pedir, saber, desconocer. Podem ainda vir acompanhadas das palavras qué ou si.

5. Para finalizar, é importante considerar a intenção comunicativa. Há perguntas denominadas cerradas (cujas respostas se resumem em ou no) e abiertas (que podem apresentar respostas variadas). Há também a contrapregunta (quando a resposta é dada com outra pergunta).

Claudine U. Whitton, Especial para Página 3 Pedagogia & Comunicação é professora de espanhol.



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos