História da filosofia: Antiga, medieval, moderna e contemporânea

Da Página 3 Pedagogia & Comunicação

De um modo geral, os estudos filosóficos têm como espinha dorsal o estudo da história da filosofia. Para se estabelecer uma sequência histórica da filosofia podem-se usar diferentes critérios.

Normalmente, a periodização é feita a partir de uma correlação com os períodos históricos, políticos e culturais. Desse modo, fala-se em

1) filosofia antiga;
2) filosofia medieval;
3) filosofia moderna;
4) filosofia contemporânea.

(clique nos links para saber mais.)

O filósofo Mario Ariel González Porta, professor de filosofia na graduação e pós-graduação da PUC/SP, num pequeno grande livro, questiona essa periodização, na medida em que sua base não é de natureza filosófica. Para ele, o desenvolvimento filosófico tem de ser compreendido a partir de critérios que preencham as seguintes condições:

"1) que sejam, em primeiro lugar, intra-sistemáticos e propriamente filosóficos e, além disso,

2) que sejam evolutivos ou dinâmicos, isto é, que permitam compreender não apenas a diferença essencial entre o pensamento de diferentes períodos, mas também o princípio interno de passagem de um a outro."

A periodização proposta por González Porta permite efetivamente que o iniciante nos estudos filosóficos encontre o fio de Ariadne que o conduza com segurança no labirinto temporal em que pode se transformar a história da filosofia. Por isso, vale a pena conhecê-lo:

Período filosófico Correspondência ao período histórico Grandes nomes Disciplina-chave Conceito-chave
1. Período metafísico Época antiga, medieval e início da moderna Platão,Aristóteles, São Tomás de Aquino ( Descartes Metafísica (ontologia) Ser
2. Período epistemológico (ou transcendental) Época moderna Descartes, Kant Epistemologia, Teoria transcendental Verdade, objetividade, validez
3. Período semântico-hermenêutico Época contemporânea Husserl, Dilthey, Heidegger, Frege, Wittgenstein Teoria da significação, Fenomenologia, Hermenêutica, Semântica (análise lógica da linguagem) Significado, Semântica: análise lógica da linguagem

O livro em que se encontra o esquema de Mario Ariel González Porta chama-se "A Filosofia a partir de seus problemas" e integra a coleção "Leituras Filosóficas", das Edições Loyola. Não se trata de uma leitura meramente introdutória, pois pressupõe que o leitor já tenha uma familiaridade mínima com a filosofia. A estes, com certeza, a obra de González Porta pode ser muito útil e esclarecedora.

Bibliografia

  • Dicionário de Filosofia, Nicola Abagnano (Editora Martins Fontes)

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos