Período composto por coordenação: Definição e tipos de oração coordenada

Sueli de Britto Salles, Especial para a Página 3 Pedagogia & Comunicação

O período composto por coordenação apresenta simplesmente duas ou mais orações independentes. Dito de outra forma, uma oração coordenada não exerce uma função sintática em relação à outra oração do período.

Você pode estar se perguntando: mas por que juntar orações se elas são independentes? Isso acontece de acordo com a intenção do autor de um texto, que pode juntar duas ou mais orações em um período para que a somatória delas ajude a construir uma informação mais precisa e adequada ao seu propósito.

Exemplo:

Os sócios discutiram o plano econômico, votaram o orçamento e encerraram a reunião.

No exemplo acima, as duas primeiras orações estão ligadas por uma vírgula, mas a terceira foi ligada à anterior com a conjunção e. As orações coordenadas que não são ligadas por conjunções são chamadas de assindéticas.

Exemplo:

A tempestade derrubou árvores, destelhou casas, alagou ruas.

As orações coordenadas iniciadas por conjunção são chamadas de sindéticas.

Há vários tipos de conjunções que podem iniciar uma oração coordenada. São as conjunções coordenativas.

Vejamos as principais:

a)    Aditivas: e, nem, não só...mas também, não apenas... mas ainda etc.;

Exemplo: A tempestade derrubou árvores e alagou ruas.

b)    Adversativas: mas, porém, todavia, contudo, entretanto, no entanto etc.;

Exemplo: A tempestade derrubou árvores, mas não alagou ruas.

c)    Alternativas: ou, ou...ou, ora...ora, já...já, quer...quer etc.;

Exemplo: A tempestade ora derrubava árvores, ora alagava ruas.

d)    Conclusivas: logo, portanto, por isso, pois, de modo que etc.;

Exemplo: Ele é mais forte, portanto tem mais chances de vencer a prova.

e)    Explicativas: pois, porque, que etc.

Exemplo: Ele tem mais chances de vencer a prova, porque é mais forte.

Porém, observe a seguinte frase:

Ele faz as compras e quem paga a conta sou eu.

Nesse período, o e, em vez de fazer a função de conjunção aditiva, equivale a mas, ou seja, tem função adversativa. Esse tipo de mudança de função acontece também com outras palavras, como um pronome pessoal que pode exercer função de pronome possessivo (Exemplo: Roubou-me o coração).

Isso indica que para classificar uma oração coordenada não basta decorar os tipos de conjunções: é necessário analisar todo o período, percebendo as relações que ali se estabeleceram.

Sueli de Britto Salles, Especial para a Página 3 Pedagogia & Comunicação é mestra em língua portuguesa, leciona em cursos universitários e participa de bancas corretoras de redações em vestibulares.

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos