Poesia: Versos, estrofes, métrica

Heidi Strecker, Especial para Página 3 Pedagogia & Comunicação

O que é poesia? Qual a diferença em relação à prosa? Essas são questões centrais para os estudiosos de literatura. A palavra vem do grego poiésis, criação, fabricação.

O poema é uma obra de arte e tem valor permanente. No poema a seguir, o poeta latino Catulo, traduzido por Haroldo de Campos, cantou o amor.

Vivamos, minha Lésbia, e amemos, e as graves vozes velhas - todas - valham para nós menos que um vintém. Os sóis podem morrer e renascer: quando se apaga nosso fogo breve dormimos uma noite infinita. Dá-me pois mil beijos, e mais cem, e mil, e cem, e mil, e mil e cem. Quando somarmos muitas vezes mil misturaremos tudo até perder a conta: que a inveja não ponha o olho de agouro no assombro de uma tal soma de beijos.

Algumas definições de poesia referem-se à emoção, à beleza, à concisão, à perfeição da elaboração poética, ao sintetizar uma experiência universal. O escritor italiano Umberto Eco define a poesia de uma forma simples e eficaz:

"Poesia é aquela coisa que muda de linha antes que a página tenha terminado."

:: VEJA IMAGENS DE GRANDES POETAS ::

 

Escritura contínua

O verso, portanto, define a poesia, por oposição à prosa - basicamente, é cada uma das linhas que ocupa a poesia. A prosa é uma escrita contínua, sem pausas, métrica ou ritmo. A prosa é o veículo natural das narrativas, como o conto, a novela ou o romance.

Apesar disto, certas obras narrativas, como a Odisseia ou a Ilíada, de Homero, foram escritas em versos.

Também existem poemas em prosa. Embora sejam escritos em prosa, têm todas as características da poesia, como os temas, o estilo e a inspiração.

Podemos dizer que o poema é uma obra fechada em si mesma, curta e escrita em versos. O poema tem uma relação direta e intensa com a língua em que é escrito; nele, a informação aparece condensada, o significado está tensionado.

Segundo o poeta norte-americano Ezra Pound, há três grandes formas de a linguagem se carregar de significado:

  • Induzindo correlações emocionais pelo som e pelo ritmo ("melopeia");
  • Trazendo um objeto para a imaginação visual ("fanopeia");
  • Produzindo associações emocionais e intelectuais ("logopeia").

    Escrita métrica O verso é uma escrita métrica. Ele pode ser medido. Nas línguas clássicas, como o grego e o latim, a medida dos versos é indicada pela alternância de sílabas longas e breves.

    Em português, a medida de um verso é indicada pelo número de sílabas que ele apresenta. Os dois primeiros versos do poema Bilhete, do poeta gaúcho Mário Quintana, apresentam dez sílabas, isto é, são decassílabos.

    A contagem das sílabas métricas vai apenas até a última sílaba tônica do verso.
    Se/ tu/ me/ a/ mas,/ a/ ma/ -me/ bai/ xi/ nho  
    1 2 3 4 5 6 7 8 9 10    
    Não/ o/ gri/ tes/ de/ ci/ ma/ dos/ te/ lha/ dos  
    1 2 3 4 5 6 7 8 9 10    
    Estrofe Um conjunto de versos chama-se "estrofe". Um soneto, por exemplo, é um poema que apresenta quatro estrofes - dois quartetos (estrofes de quatro versos) e dois tercetos (estrofes de três versos).

    Para conhecer a estrutura interna de um poema, é importante conhecer o número de estrofes e o número de versos em cada estrofe.

    Os efeitos rítmicos também podem ser obtidos através de rimas, estribilhos, repetições e variações de sons. Há uma infinidade de recursos que criam a sonoridade peculiar de um poema.

    Sons e imagens O poeta se comunica por sons e por imagens. Ele percebe e cria relações entre o que vê, imagina, sente e pensa. Ele estabelece comparações e contrastes e cria imagens e analogias, isto é, procura semelhanças e diferenças entre as coisas. A linguagem poética tem um grande poder de evocação, de criar novas realidades.

    Eu lírico Por fim, é importante lembrar que não é o próprio autor que se expressa no poema, mas sim um "Eu poético" ou "Eu lírico". O Eu poético também é uma criação literária, uma ficção.

    Mas afinal o que é poesia? O poeta Manuel Bandeira assim se expressou:

    "Compreendi que a poesia está nas palavras, se faz com palavras e não com ideias e sentimentos, muito embora, bem entendido, seja pela força do sentimento ou pela tensão do espírito que acodem ao poeta as combinações de palavras onde há carga de poesia."

Heidi Strecker, Especial para Página 3 Pedagogia & Comunicação é filósofa e educadora.



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos