UOL EducaçãoUOL Educação
UOL BUSCA

Espanhol

Complemento directo

Conheça os diferentes casos

Carolina Valéria Leon Leite*
Especial para a Página 3 Pedagogia & Comunicação
A. O complemento direto (CD) é a parte da oração que sofre a ação do verbo.
Os verbos que não levam complemento direto se denominam intransitivos, embora possam levar outros complementos. Se tiverem complemento direto, chamam-se transitivos.

Alguns verbos trazem o complemento implícito em seus significados: respirar (ar), viver (a vida), dormir (uma soneca), etc. Mas isso não transforma os verbos em transitivos; de fato, ainda devem ser considerados intransitivos.

B. Geralmente, constrói-se o complemento direto por meio da precessão da preposição a, nos seguintes casos:

  • Com nomes próprios de pessoas:
    Quiero a Marcos.
    He visto a María Luisa.
  • Com os pronomes pessoais, demonstrativos, relativos e indefinidos (referem-se a pessoas):
    La quiero a ella.
    Lo quiero a él.
    No quiero a nadie.
  • Com substantivos que nomeiam pessoas (se vão precedidos de um artigo ou outro elemento que os individualize):
    Quiero a mis amigos.
    Quiero al pueblo y ellos me quieren a mí.
  • Com coisas personificadas (às vezes, pelo costume de usar sempre um verbo aplicado a pessoas):
    Quiero a la justicia de mi parte.
  • Para evitar as ambigüidades:
    El cazador mató al león.
    El león mató al cazador.
  • Com alguns verbos (substituir, preceder, seguir), a preposição a é obrigatória, embora se refira a uma coisa:
    El adjetivo sigue al nombre.
    El nombre precede al adjetivo.

    C. Não se usa a preposição a nos seguintes casos:
  • Quando o complemento se refere a coisa ou lugar:
    Veo un niño.
    El hombre ocupó la región.

    Observação: devemos distinguir quando o complemento direto se refere à pessoa de outro complemento (que, por sua vez, também se refere a uma pessoa), lembrando-se que, diante do complemento direto, omite-se a preposição:
    Prefiero el niño moreno al rubio.

    Para manter a diante do complemento direto referido a pessoa, o espanhol permite outros usos:
    Prefiero a Clara antes que a Nora.
  • Quando, na oração, aparece complemento direto e indireto, ambos referidos a pessoa, pode haver ambigüidade. A ambigüidade se resolve colocando o complemento direto junto ao verbo; e o complemento indireto seguido de a.
    He recomendado este libro al rector. (= El recomendado es el libro)
    Le presentaré la joven a mi amigo.
    Si el cuadro se agrava hay que remitir el paciente a un especialista.

    Porém, a preposição a é obrigatória quando o complemento direto é um nome próprio:
    He recomendado a Pedro al gerente.
  • Outro caso é o dos verbos que são usados, normalmente, com complementos diretos referidos a coisas:
    Quiero un vaso de agua.
    Robaron mucha plata.
  • Quando as pessoas ocupam o lugar das coisas também se omite a preposição a:
    Quiero un mecánico. (= Quiero contratarlo.)
    Robaron los jóvenes del pueblo. (= Los secuestraron.)

    Observação: Nesses casos, se usássemos a preposição a, a frase expressaria coisas diferentes:
    Quiero a un mecánico. (= Estoy enamorada del mecánico.)
    Robaron a los jóvenes del pueblo. (= Alguien quitó alguna cosa a los jóvenes del pueblo.)
  • Se um complemento direto referido a pessoa vai seguido de outro encabeçado pela preposição a, omite-se a preposição que deveria preceder o objeto direto:
    Llevó los hijos al cine.

    Podemos substituir o CD pelos pronomes LO, LA, LOS, LAS sempre ANTES do verbo, depois do sujeito:

    Sustantivo + CD + Verbo

    Vejamos algumas das frases acima, com substituição do CD:

    Quiero a Marcos.LO quiero.
    He visto a María Luisa.LA he visto.
    Quiero a mis amigos.LOS quiero.
    Quiero a la justicia de mi parte.LA quiero de mi parte.
    El cazador mató al león.El cazador LO mató.
    El león mató al cazador.El león LO mató.
    Veo un niño.LO veo.
    El hombre ocupó la región.El hombre LA ocupó.
  • *Carolina Valéria Leon Leite é professora de espanhol do Colégio Sidarta e do Colégio Mackenzie-Tamboré.
    Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

    Compartilhe:

      Receba notícias

      Dicionários

      Michaelis


      Tradutor Babylon


      Ditados Testes e Simulados Intercâmbio

      Shopping UOL

      Hospedagem: UOL Host