Enem 2010: Inep divulga gabarito oficial das provas

Da Redação
Em São Paulo

O Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) divulgou os gabaritos dos dois dias do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2010 nesta sexta-feira (12).

GABARITOS OFICIAIS DO PRIMEIRO DIA

GABARITOS OFICIAIS DO SEGUNDO DIA


Prevista para o dia 9 de novembro, a liberação do gabarito foi proibida pela Justiça. Na manhã desta sexta, o TRF da 5ª Região cassou a liminar que suspendia o Enem 2010.

1º dia do Enem 2010

A primeira etapa do Enem, realizada em 6 de novembro, teve grau de dificuldade de médio para fácil. Mas a extensão da prova – 90 questões distribuídas em duas áreas de conhecimento e cinco disciplinas (ciências humanas – geografia e história; ciências da natureza – biologia, química e física) – tornou a tarefa exigente. Essa foi a  avaliação dos professores de cursinho ouvidos pelo UOL.

“Em geral, as provas foram diversificadas e abrangentes nas temáticas de cada disciplina, exceto a prova de biologia em que predominou ecologia”, disse o coordenador do curso e colégio Etapa, Edmilson Motta.


Entre os estudantes ouvidos pela reportagem, as opiniões foram diversas. Em Porto Alegre e no Rio de Janeiro, os inscritos consideraram a prova fácil, mas extensa. Já os estudantes de Salvador, a prova estava difícil.

Gabarito com cabeçalho trocado, erros de impressão no caderno de prova e problemas de trânsito marcaram o primeiro dia do Enem.

2º dia do Enem 2010

A prova do domingo do Enem 2010 foi bastante parecida com a do ano passado. "O exame trouxe pouco avanço na busca pela convergência de conteúdos com a compreensão de textos e raciocínio – proposta adotada pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais) desde o ano passado”, afirmou o coordenador do curso e colégio Etapa, Edmilson Motta.

“Os textos ficaram mais enxutos, como o ministro (da Educação, Fernando Haddad) havia pedido, mas não tanto quanto deveriam”, avalia. Considerando a prova como um todo, as questões foram fáceis. “Mas o conjunto a torna pesada e exigente”, disse Motta.


Os candidatos consideraram a segunda prova mais fácil, de modo geral, do que o exame do dia anterior. O tema da redação – trabalho na construção da dignidade humana – foi bem recebido.

O teste de língua estrangeira (inglês ou espanhol), introduzido neste ano, não apresentou dificuldade para candidatos que fizeram a prova em São Paulo. “Achei a parte de inglês fácil porque não exigia tanta tradução dos textos”, diz Amaina Vieira Barreto, 20. Ela afirma que gostou de uma questão que trazia uma letra de música, por achar o tema “bem atual”.

No domingo, foram aplicadas as provas de matemática, linguagens e códigos e redação. Sábado foi dia de ciências da natureza e ciências humanas.

Batalha judicial

O Enem 2010 foi marcado por disputa judicial. A Justiça suspendeu o Enem 2010. No dia 8 de novembro, a juíza Karla de Almeida Miranda Maia, da 7ª Vara Federal do Ceará, acatou argumento do MPF (Ministério Público Federal) e determinou a imediata suspensão do Enem 2010 em todo o Brasil. A Justiça entendeu que o erro de impressão das provas levou prejuízo aos candidatos.

Estudantes identificaram problemas nos cadernos de provas e nos gabaritos do Enem, que foi aplicado nos dias 6 e 7 de novembro. Nos cadernos amarelos, havia questões repetidas e faltantes. Já nas folhas de resposta, os cabeçalhos dos testes de ciências da natureza e ciências humanas vieram trocados.

Depois da suspensão em 1ª instância, o MEC e o Inep questionaram a amplitude da decisão, ao que a juíza esclareceu que todo o processo deveria ficar suspenso. Isso incluía a divulgação do gabarito no final da terça-feira e a abertura de sistema de reclamação sobre o preenchimento dos gabaritos, previsto para a quarta (10).

Mesmo com essa decisão, o procurador da República no Ceará, Oscar Costa Filho, pediu a anulação do Enem. "A prova tem que ser nula, independentemente de qualquer coisa", afirmou o procurador, que defende uma apuração criteriosa das responsabilidades pelas falhas.

A DPU (Defensoria Pública da União) do Ceará se juntou ao MPF (Ministério Público Federal) do Estado no pedido de anulação do Enem.

No dia 11 de novembro a AGU protocolou o recurso contra a suspensão do Enem. Nesta sexta-feira (12), o TRF da 5ª Região cassou a liminar que suspendia o Enem. A decisão foi tomada pelo desembargador Luiz Alberto Gurgel de Faria, presidente do TRF da 5ª Região, sediado na capital pernambucana.

MEC e AGU ainda vão definir quem serão os inscritos com direito a refazer a prova.

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos