Greve nacional dos professores das universidades federais começa nesta quinta

Do UOL, em São Paulo

Começa nesta quinta-feira (17) a greve geral dos professores de universidades federais organizada pelo Andes-SN (Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior). O sindicato deve divulgar até as 15h de hoje um balanço oficial com a adesão ao movimento. Segundo o Andes-SN, a categoria luta pela reestruturação da carreira de docente e por melhores condições de trabalho.

A paralisação na UFPR (Universidade Federal do Paraná) começa oficialmente às 18h, para cumprir a exigência legal de aviso prévio de 72 horas à reitoria. Segundo a Apufpr (Associação dos Professores da UFPR), a universidade conta com cerca de 2 mil professores ativos e a greve deve afetar todos os campi: Litoral, Centros do Mar, Palotina e Curitiba.

Os alunos da UFRPE (Universidade Federal Rural de Pernambuco) já iniciaram o dia sem aulas. A paralisação dos docentes foi decidida em assembleia nesta terça-feira (15) e segue por tempo indeterminado. A Univasf (Universidade Federal do Vale do São Francisco) também está em greve.

Na UFPE (Universidade Federal de Pernambuco), os docentes também decidiram iniciar greve.

Além deles, os professores da UFU (Universidade Federal de Uberlândia) aderiram à paralisação. De acordo com a Adufu (Associação dos Docentes da UFU), houve um ato público hoje pela manhã e no período da noite deve acontecer outro. A associação informou que antes da greve geral também ocorreram três paralisações de 24 horas.

Os professores da UFPB (Universidade Federal da Paraíba), UFCG (Universidade Federal de Campina Grande), Ufal (Universidade Federal de Alagoas) e UFMT (Universidade Federal de Mato Grosso) também votaram pela greve a partir de hoje. Algumas instituições ainda podem definir se participarão do movimento.

Use o espaço dos comentários para contar se os professores da sua instituição de ensino também estão em greve.

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos