Prefeitura de Salvador decide mudar escola de lugar por causa de violência

Anderson Sotero
Do UOL, em Salvador

A Secretaria Municipal da Educação, Cultura, Esporte e Lazer de Salvador decidiu transferir uma escola de educação infantil de lugar por causa da violência na região. A unidade fica localizada no bairro do Arenoso, em Salvador e teve a rotina alterada "por conta da insegurança", segundo nota do órgão.

A previsão é que a transferência da sede do CMEI (Centro Municipal de Educação Infantil) Vovô Zezinho, que atende a 151 alunos de 1 a 5 anos, seja feita "ainda este ano". De acordo com a secretaria, a nova sede está sendo providenciada pela equipe de reestruturação da rede física escolar. A Prefeitura de Salvador diz que pretende instalar a unidade em algum local próximo, mas cogita também colocá-la em outro bairro.

Os pais das crianças terão a opção de continuar na escola, em outra sede, ou escolher uma nova unidade. O CMEI já está fechado, e a secretaria não soube dizer se ela será reaberta antes do fim do processo de transferência.

Escola "referência"

"Projetos pedagógicos premiados nacionalmente, professores qualificados e alunos dispostos a aprender. A fórmula parece perfeita para uma educação de qualidade, mas a violência tem mudado o rumo dos profissionais e estudantes do CMEI", informou a secretaria ao anunciar a transferência através de nota.

Ainda de acordo com informações do órgão, o CMEI é uma das escolas de "referência da rede pública de Salvador" e tem um trabalho pedagógico reconhecido. Já recebeu prêmios como Pontinhos de Cultura, do Ministério da Cultura, e o Arte na Escola, realizada pelo Instituto Arte na Escola Cidadã.

O secretário municipal da Educação, Cultura, Esporte e Lazer, João Carlos Bacelar, destaca que, em março deste ano, recebeu garantia da Polícia Militar da Bahia de que a segurança nas escolas seria reforçada pela Ronda Escolar. Bacelar diz que chegou a apresentar ao secretário estadual da Segurança, Maurício Telles Barbosa, um mapeamento das regiões e a proposta para assinatura do convênio. No entanto, Bacelar alega que problemas burocráticos impediram que o convênio fosse firmado.

"Não medimos esforços para que haja segurança e tranquilidade no ambiente escolar, mas isso do portão para dentro. Garantir a segurança do portão para fora infelizmente não está ao nosso alcance e o resultado são situações tristes como esta do CMEI Vovô Zezinho", lamentou o secretário.

Segurança pública

A SSP (Secretaria da Segurança Pública) disse lamentar as colocações feitas, em nota oficial, pela secretaria municipal de educação, de que o CMEI vai mudar de local por causa da violência. A assessoria da SSP afirmou ainda que, "mesmo sem qualquer convênio, jamais deixou de realizar ações de combate ao tráfico de drogas e à criminalidade naquela área".

No último ano, a PM registrou 53 chamados de escolas municipais que "foram atendidas pela Ronda Escolar". Um total de 15 criminosos foram presos e cinco morreram durante confronto policial no Arenoso em 2012. A polícia apreendeu também uma grande quantidade de armas e drogas. A SSP informou que foram expedidos oito mandados de prisão de supostos homicidas e traficantes que estão "prestes a serem cumpridos".



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos