Enem 2012: Inep divulga notas máximas e mínimas

Do UOL, em São Paulo

O Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) divulgou na tarde desta sexta-feira (28) as notas máximas e as mínimas de cada área da prova do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2012.

Enem 2012: Escala de proficiências máximas e mínimas

  Ciências humanas Ciências da natureza Linguagens e códigos Matemática
Mínima

295,6

303,1

295,2

277,2

Máxima

874,9

864,9

817,9

955,2

Essas notas servem como parâmetro para o inscrito saber se foi bem na prova.

Em 2012, as notas dos inscritos em ciências humanas saíram de 295,6 e chegaram a 874, 9 (e foram mais altas que as de 2011:  252,6 e 793,1 respectivamente). Em ciências da natureza, a mínima foi de 303,1 e a máxima alcançou 864,9 pontos (a nota máxima foi 867,2 e a mínima, 265 em 2011). Em linguagens e códigos, o inscrito com o pior desempenho tirou 295,2 e o com melhor nota, 817,9 (a nota mais alta foi 795,5 pontos e a menor 301,2 pontos em 2011). Na área de matemática, a nota mais baixa foi 277,2 e a mais alta, 955,2 (em 2011, a pontuação mínima foi 321,6 e a máxima 953). 

A metodologia utilizada para correção do Enem é a TRI (Teoria de Resposta ao Item), modelo estatístico que permite que diferentes edições da prova sejam comparáveis. Na TRI, leva-se em conta para o cálculo da nota não apenas o número de acertos do candidato, mas o nível de dificuldade de cada item. Na TRI, leva-se em conta a coerência das respostas do participante diante do conjunto das questões que formam a prova. 

Por isso, o número de acertos não tem correspondência direta com a pontuação final.

Também não é possível comparar o número de acertos nas provas de diferentes áreas do conhecimento. Se um aluno acerta a mesma quantidade de itens nas provas de matemática e ciências humanas, por exemplo, não significa que a pontuação obtida será igual. Isso porque o nível de dificuldade de cada prova e dos diferentes itens que a compõe afetam esse cálculo final.

Ataque hacker

A lentidão no sistema de consulta das notas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2012 no final da manhã desta sexta-feira (28) pode ter sido causada por um ataque hacker, conforme o UOL apurou. O Inep (Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) chegou a tirar o sistema de consultas do ar durante meia hora, entre 13h e 13h30.

O ataque sobrecarregou o sistema. O pico até 11h da manhã tinha sido 370 mil acessos simultâneos por minuto. Durante a invasão, o site chegou a receber em torno de cinco milhões de solicitações por minuto. Por motivos de segurança, a Diretoria de Tecnologia de Informação do Inep, responsável pelo sistema, optou por retirar o site do ar e tomar medidas de contenção.

Segundo o UOL apurou, o MEC (Ministério da Educação) e o Inep identificaram que o objetivo era obter os dados dos participantes da prova e torná-los públicos. A invasão foi contida e os dados foram preservados, segundo fonte ligada ao MEC.

Até 16h, 1,54 milhão de notas haviam sido consultadas. No total, 4,1 milhões de inscritos fizeram a prova.

Internautas reclamam de recuperação de senha

Por enquanto, o Inep não confirma os problemas apontados pelos internauta com a recuperação da senha e descarta que esse incidente possa ter relação com a invasão.

O sistema entrou no ar por volta de 8h40. As notas estão disponíveis para consulta no site do Inep (Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira). 

Para acessar os resultados, o estudante precisa informar seu CPF e a senha cadastrada durante o período de inscrição. Caso o participante tenha perdido a senha é possível recuperá-la no sistema. O boletim apresenta o desempenho do candidato nas quatro provas objetivas (linguagens, matemática, ciências humanas e da natureza), além da nota de redação.

Com os resultados do Enem, os inscritos podem concorrer a vagas nas universidades federais que integram o Sisu (Sistema de Seleção Unificada), a bolsas do Prouni (Programa Universidade para Todos), a financiamentos do Fies (Programa de Financiamento Estudantil), além de poder usar a nota em diversos processos seletivos.

Interessados em certificação do ensino médio podem utilizar a nota da prova para tal finalidade. Segundo o MEC, o inscrito na prova precisa obter nota mínima de 450 pontos em cada uma das áreas do conhecimento e 500 pontos na redação.

Nota de redação foi para o ar antes do prazo

Os inscritos no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2012 puderam visualizar os resultados da prova de redação na tarde desta quinta-feira (27).  

Segundo a assessoria de imprensa do MEC (Ministério da Educação), as notas ficaram no ar por cerca de 20 minutos e apenas alguns candidatos conseguiram acessar a nota -- isso aconteceu durante a homologação do sistema. A homologação é uma das etapas finais antes de colocar sistemas ou novas páginas no ar, em que se fazem testes para saber se os mecanismos estão funcionando como deveriam.

Últimas de Educação



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos