Enem 2012: Inep divulga notas máximas e mínimas

Do UOL, em São Paulo

O Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) divulgou na tarde desta sexta-feira (28) as notas máximas e as mínimas de cada área da prova do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2012.

Enem 2012: Escala de proficiências máximas e mínimas

  Ciências humanas Ciências da natureza Linguagens e códigos Matemática
Mínima

295,6

303,1

295,2

277,2

Máxima

874,9

864,9

817,9

955,2

Essas notas servem como parâmetro para o inscrito saber se foi bem na prova.

Em 2012, as notas dos inscritos em ciências humanas saíram de 295,6 e chegaram a 874, 9 (e foram mais altas que as de 2011:  252,6 e 793,1 respectivamente). Em ciências da natureza, a mínima foi de 303,1 e a máxima alcançou 864,9 pontos (a nota máxima foi 867,2 e a mínima, 265 em 2011). Em linguagens e códigos, o inscrito com o pior desempenho tirou 295,2 e o com melhor nota, 817,9 (a nota mais alta foi 795,5 pontos e a menor 301,2 pontos em 2011). Na área de matemática, a nota mais baixa foi 277,2 e a mais alta, 955,2 (em 2011, a pontuação mínima foi 321,6 e a máxima 953). 

A metodologia utilizada para correção do Enem é a TRI (Teoria de Resposta ao Item), modelo estatístico que permite que diferentes edições da prova sejam comparáveis. Na TRI, leva-se em conta para o cálculo da nota não apenas o número de acertos do candidato, mas o nível de dificuldade de cada item. Na TRI, leva-se em conta a coerência das respostas do participante diante do conjunto das questões que formam a prova. 

Por isso, o número de acertos não tem correspondência direta com a pontuação final.

Também não é possível comparar o número de acertos nas provas de diferentes áreas do conhecimento. Se um aluno acerta a mesma quantidade de itens nas provas de matemática e ciências humanas, por exemplo, não significa que a pontuação obtida será igual. Isso porque o nível de dificuldade de cada prova e dos diferentes itens que a compõe afetam esse cálculo final.

Ataque hacker

A lentidão no sistema de consulta das notas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2012 no final da manhã desta sexta-feira (28) pode ter sido causada por um ataque hacker, conforme o UOL apurou. O Inep (Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) chegou a tirar o sistema de consultas do ar durante meia hora, entre 13h e 13h30.

O ataque sobrecarregou o sistema. O pico até 11h da manhã tinha sido 370 mil acessos simultâneos por minuto. Durante a invasão, o site chegou a receber em torno de cinco milhões de solicitações por minuto. Por motivos de segurança, a Diretoria de Tecnologia de Informação do Inep, responsável pelo sistema, optou por retirar o site do ar e tomar medidas de contenção.

Segundo o UOL apurou, o MEC (Ministério da Educação) e o Inep identificaram que o objetivo era obter os dados dos participantes da prova e torná-los públicos. A invasão foi contida e os dados foram preservados, segundo fonte ligada ao MEC.

Até 16h, 1,54 milhão de notas haviam sido consultadas. No total, 4,1 milhões de inscritos fizeram a prova.

Internautas reclamam de recuperação de senha

Por enquanto, o Inep não confirma os problemas apontados pelos internauta com a recuperação da senha e descarta que esse incidente possa ter relação com a invasão.

O sistema entrou no ar por volta de 8h40. As notas estão disponíveis para consulta no site do Inep (Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira). 

Para acessar os resultados, o estudante precisa informar seu CPF e a senha cadastrada durante o período de inscrição. Caso o participante tenha perdido a senha é possível recuperá-la no sistema. O boletim apresenta o desempenho do candidato nas quatro provas objetivas (linguagens, matemática, ciências humanas e da natureza), além da nota de redação.

Com os resultados do Enem, os inscritos podem concorrer a vagas nas universidades federais que integram o Sisu (Sistema de Seleção Unificada), a bolsas do Prouni (Programa Universidade para Todos), a financiamentos do Fies (Programa de Financiamento Estudantil), além de poder usar a nota em diversos processos seletivos.

Interessados em certificação do ensino médio podem utilizar a nota da prova para tal finalidade. Segundo o MEC, o inscrito na prova precisa obter nota mínima de 450 pontos em cada uma das áreas do conhecimento e 500 pontos na redação.

Nota de redação foi para o ar antes do prazo

Os inscritos no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2012 puderam visualizar os resultados da prova de redação na tarde desta quinta-feira (27).  

Segundo a assessoria de imprensa do MEC (Ministério da Educação), as notas ficaram no ar por cerca de 20 minutos e apenas alguns candidatos conseguiram acessar a nota -- isso aconteceu durante a homologação do sistema. A homologação é uma das etapas finais antes de colocar sistemas ou novas páginas no ar, em que se fazem testes para saber se os mecanismos estão funcionando como deveriam.

Veja também

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos