O que é espaço?

Luiz Carlos Parejo

Objetivos

O aluno deverá:

1) Compreender a organização do espaço e a sua construção;

2) Perceber que existem diferentes percepções acerca do que é espaço nas diferentes áreas do conhecimento.

A Geografia se preocupa com o espaço produzido a partir das relações da sociedade com a natureza e das relações sociais em si;

3) Compreender que as relações econômicas, sociais, políticas, culturais etc. se materializam na forma de casas, prédios, ruas, rede urbana, equipamentos, sistemas de transportes, sistemas de produção agrícola etc.

Esses objetos técnicos se fixam no espaço e permanecem por um certo tempo, convivendo com objetos de períodos mais recentes;

4) Perceber que equipamentos urbanos (objetos técnicos) mais antigos e novos formam o espaço atual, sendo que os antigos, muitas vezes, apresentam novos usos.

Como exemplo temos o uso atual dos antigos casarios coloniais e do período cafeeiro ou da cana-de-açúcar por redes de fast food e bancos, pontes que eram utilizadas para a passagem de animais e agora são usadas para passagem de automóveis;

5) Compreender que as análises e os estudos geográficos do espaço se realizam em uma perspectiva dialética de tempo e espaço e que o antigo e o novo interagem no processo de mudança, percebendo que esta herança espacial ajuda a entender a organização do espaço. Por exemplo, as cidades maiores de hoje, junto às linhas ferroviárias, correspondem a antigos entroncamentos ferroviários;

6) Compreender, a partir das abordagens anteriores, que o espaço é uma acumulação desigual de tempos e que se a lógica que o criou mudar, partes dele podem se transformar em um obstáculo e devem ser substituídos por novos objetos ou reaproveitados a partir de uma nova lógica.

Estratégias

1) Identificar, em um lugar da cidade: a rua da escola, a rua mais antiga, no bairro mais importante, no centro comercial etc. a arquitetura das edificações. Os alunos deverão fotografar estes imóveis e organizar as fotos a partir da idade deles (eles devem organizar as fotos de forma intuitiva, a partir da sua visão de mundo);

2) Escolher alguns imóveis e pedir para que os alunos descubram, através de pesquisas e entrevistas:

a) Quando cada edificação foi construída?

b) Como eram usadas no início (residência, comércio, indústria etc.)?

c) Qual é o uso atual?

d) O que foi modificado do projeto inicial?

e) O imóvel tem um valor de mercado elevado ou baixo?;

3) Pesquisar sobre o crescimento da mancha urbana da cidade (evolução) e/ou das modificações na área rural (rodovias, ferrovias, sistemas de irrigação, tamanho das propriedades etc.);

4) Localizar, em um mapa ou planta, a área pesquisada, indicando os itens e colocando legenda com informações auxiliares e explicativas;

5) A partir da análise empírica, apresentar os conceitos de: acumulação desigual de tempos, rugosidades (marcas do passado no espaço), relação sociedade-natureza, organização do espaço etc.;

6) A partir de filmes e/ou documentários e de um roteiro, apresentar as diferentes paisagens que formam a área pesquisada.

Correlacionar com os conceitos e avaliar como as heranças "ajudaram" ou "atrapalharam" o desenvolvimento do lugar (a presença ou a falta de rodovias, ferrovias, aeroportos ou hidrovias, por exemplo).

Conclusão da atividade

Convidar moradores antigos para comparar o lugar, como era e como é hoje. Convidar um representante da associação de bairro, um político ou um representante de uma ONG para um debate acerca dos problemas e potencialidades do lugar.

Montar um painel sobre alguns lugares, como eram antes e como são hoje. Podemos usar como exemplo os engenhos de cana no Nordeste, as cidades cafeeiras do Centro Sul, a capital de São Paulo, o Rio de Janeiro etc. ou comparar as capitais Salvador (no ciclo da cana), Rio de Janeiro (ciclo do ouro até 1960) e Brasília (a partir da sua construção). Observar que as mudanças em Brasília foram muito pequenas.

Conceitos

Espaço, construção do espaço, acumulação desigual de tempos, rugosidade, relação sociedade-natureza.

Habilidades e Competências

Ler, observar, analisar, interpretar, compreender, selecionar e elaborar sistemas de investigação, reconhecer na aparência das formas visíveis e concretas do espaço geográfico atual os processos históricos construídos em diferentes tempos, descrever, localizar, pesquisar, sintetizar, questionar.

Luiz Carlos Parejo
é professor de colégios da rede privada e de cursos pré-vestibulares.



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos