Território, nação, Estado

Érica Alves da Silva

Introdução

As formações e transformações territoriais de diferentes países são, por vezes, temas complexos para os alunos do ensino fundamental. Seu tratamento é relevante para os alunos perceberem as relações entre o que se estuda nas disciplinas de geografia e história. Além disso, é fundamental reconhecerem que as alterações de fronteiras têm diferentes razões e que elas não aconteceram somente no passado. Ocorrem também na atualidade.

Para tratar da questão, é fundamental a turma conhecer os conceitos de Estado, nação e território e observar suas relações em diferentes sociedade e tempos históricos. Fazer esse trabalho conceitual de maneira lúdica, com o auxílio do grupo, garante maior envolvimento por parte dos alunos.

Objetivos

1. Identificar e diferenciar os conceitos de Estado, nação e território.

2. Relacionar os conceitos na análise de diferentes realidades históricas.

3. Análise de documentos: notícias e/ou reportagens.

Estratégias

1. Inicie a aula com o conceito "território" porque ele provavelmente será a considerado mais simples pelos alunos. Pergunte o que é um território, escreva na lousa as informações fornecidas por eles e as discuta, escolhendo as que devem ser mantidas e as que devem ser retiradas do registro.

2. Faça um desenho na lousa que represente um território (imaginário) e crie situações-problema para a definição/divisão desse território. Nelas, os agentes históricos devem ser os próprios alunos, divididos em grupos distintos, com opiniões, costumes, línguas diferentes. Leve os alunos à conclusão de que os territórios são criações históricas que refletem os interesses dos sujeitos históricos, daí sua reconstrução quando estes interesses se transformam.

3. Retome o exemplo construído e explique no que consiste uma nação, dê exemplos da realidade brasileira sobre a existência de várias nações em um mesmo território. As nações indígenas são exemplos simples e práticos, falar da formação do povo brasileiro com as diferentes nações africanas, indígenas e européias é também esclarecedor.

4. Por fim use o exemplo inicial para o entendimento do conceito de Estado. Peça para que cada grupo definido (no exemplo) diga qual a melhor maneira de organizar as relações entre governantes e governados, o que faria de um deles governante, etc. Assim vocês poderão problematizar a existência de diferentes organizações estatais.

Atividades

1. Pergunte aos alunos como é organizado o poder, a política no Brasil, ou seja, quem são os responsáveis pelo Estado.

2. Parta das informações dadas pela turma e explique a divisão dos poderes no Brasil. É importante que todos saibam quando surge a teoria dos três poderes e em que situação ela foi elaborada por Montesquieu, assim o estudo de outros momentos e realidades históricas justifica suas relações com suas vidas cotidianas.

3. Para finalizar, leve para turma uma reportagem ou notícia sobre diferentes conflitos por territórios desencadeados pela existência de diferentes nações e pela crença em distintas formas de organização do Estado. A declaração da independência de Kosovo pode ser tematizada ou ainda os conflitos no Quênia pela liderança governamental.

Sugestões

1) Leitura do texto Poderes do Estado, no site Educação, do UOL.

2) Converse com o professor de geografia e veja em que medida vocês podem atuar conjuntamente.

3) Caso tenha sido efetuada a leitura da obra literária "A Revolução dos Bichos", de George Orwell, é possível retomar algumas informações sobre o enredo e analisar com os alunos a construção da idéia de nação (os símbolos construídos), a legitimação do poder dos governantes, ou seja a organização estatal (discurso dos porcos legitimando suas posições e privilégios), etc.

Érica Alves da Silva
é historiadora.

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos