Nova ortografia - Acentuação (2)

Inez Sautchuk

Ponto de partida

Para alunos que já aprenderam acentuação gráfica.

Para o aluno incorporar as alterações gráficas que ocorreram com o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa, é necessário que ele já conheça as regras anteriores, sabendo classificar as palavras pelo número de sílabas e pela posição da sílaba tônica, e diferenciar ditongos de hiatos.

Objetivos

1. Atualizar o aluno do ensino fundamental em relação ao novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa.

2. Fazê-lo refletir que a língua é algo vivo e que mudanças já ocorreram e ocorrem, sem que, entretanto, isso faça com que ela perca sua identidade.

Estratégias

1. Use um ou mais quadros com as novas regras de acentuação, obedecendo a uma separação por casos: palavras paroxítonas (acentuação dos ditongos e dos hiatos), acento diferencial, uso do trema, deixando-o(s) em lugar visível para os alunos.

2. Selecione um pequeno texto (simples, de fácil compreensão) que contenha palavras com os sinais de acentuação previstos antes da reforma, inclusive o trema.

Obs.: procure um texto que tenha palavras que abranjam a maior parte das regras ou redija um texto fictício em que isso ocorra.

3. Reserve outra edição do mesmo texto, grafando as palavras segundo as novas regras do acordo.

Atividade

1. Entregue aos alunos o primeiro tipo de texto e peça que "cacem" as palavras que estejam acentuadas (inclusive com o trema), destacando-as de alguma maneira.

2. Entregue, a seguir, a outra edição do mesmo texto e peça que façam a mesma coisa, observando onde houve alterações na acentuação.

3. Peça que deduzam se as alterações na acentuação das palavras interferiram na compreensão desse segundo texto.

4. Peça que coloquem em uma "jaula" (uma folha à parte ou qualquer outro artifício criativo) apenas as palavras "caçadas" que sofreram alteração. A seguir, peça que a ajustem uma por uma à respectiva nova regra que estiver no quadro.

Comentários

1. Os textos em suas duas edições podem ser dos mais variados gêneros, desde que sejam leves e que pertençam à realidade da turma.

2. Uma variação do jogo: grupos de alunos fazem cartões com palavras escritas segundo as regras anteriores ao acordo e outros grupos ajustam as mesmas palavras às novas regras, até que as novidades estejam bem fixadas.

3. Sugere-se que as novas regras sejam ensinadas paulatinamente, respeitando-se o ritmo diferenciado de aprendizagem de cada turma.

4. Não esquecer-se de comentar a incorporação oficial das letras K, W e Y ao alfabeto da língua portuguesa.

Veja também


  • Plano de aula - Acentuação 1
  • Plano de aula - Uso do hífen 1
  • Plano de aula: Uso do hífen 2
  • Plano de aula para o ensino médio: Hífen
  • Plano de aula para o ensino médio: Grafia e acentuação
  • Especial Reforma Ortográfica
  • Inez Sautchuk
    é doutora em Letras pela USP, professora universitária aposentada, autora de livros sobre produção de texto e morfossintaxe

    

    Shopping UOL

    UOL Cursos Online

    Todos os cursos