Relações entre conhecimento e ética

Josué Cândido da Silva

Objetivos

  • Trabalhar as habilidades de leitura e interpretação de texto.
  • Discutir as relações entre conhecimento e ética. Observação: Antes de iniciar os trabalhos, talvez fosse útil falar sobre a vida e o pensamento de Sócrates e Foucault, dois grandes filósofos que procuraram viver de modo coerente com aquilo que defendiam.

Exercício 1

Peça aos alunos que leiam o texto Teoria do conhecimento - conhece-te a ti mesmo. Depois, peça que discutam em duplas e anotem os resultados da discussão sobre as seguintes questões:

a) Qual a relação entre o preceito socrático do "conhece-te a ti mesmo" e o cuidado de si?

b) Qual a relação entre conhecimento de si e verdade?

c) Como você interpreta a frase: "deixar de cuidar das coisas e passar a cuidar de si mesmos"?

d) Você acha que a ciência deveria se preocupar com algo além da simples produção e acumulação de conhecimentos?

e) Você acha que é possível aplicar o preceito socrático do cuidado de si na atualidade?

Exercício 2

Peça aos alunos que leiam o seguinte texto de Michel Foucault e, a seguir, discutam as questões colocadas abaixo:

Chamemos de "filosofia", se quisermos, esta forma de pensamento que se interroga, não certamente sobre o que é verdadeiro e sobre o que é falso, mas sobre o que faz com que haja e possa haver verdadeiro e falso, sobre o que nos torna possível ou não separar o verdadeiro do falso. Chamemos "filosofia" a forma de pensamento que se interroga sobre o que permite ao sujeito ter acesso à verdade, forma de pensamento que tenta determinar as condições e limites do acesso do sujeito à verdade. Pois bem, se a isto chamarmos "filosofia", creio que poderíamos chamar de "espiritualidade" o conjunto de buscas, práticas e experiências tais como as purificações, as asceses, as renúncias, as conversões do olhar, as modificações de existência, etc., que constituem, não para o conhecimento, mas para o sujeito, para o ser mesmo do sujeito, o preço a pagar para ter acesso à verdade. [...] A espiritualidade postula que o sujeito enquanto tal não tem direito, não possui capacidade de ter acesso à verdade. Postula que a verdade jamais é dada ao sujeito por um simples ato de conhecimento [...]. Postula a necessidade de que o sujeito se modifique, se transforme, se desloque, torne-se, em certa medida e até certo ponto, outro que não ele mesmo, para ter direito ao acesso à verdade.

(FOUCAULT, Michel. A hermenêutica do sujeito. São Paulo: Martins Fontes, 2004, pp.19-20)

Para aprofundar:

a) Qual a diferença que o autor estabelece entre filosofia e espiritualidade?

b) Qual a preocupação da filosofia em relação ao acesso à verdade? E a preocupação da espiritualidade?

c) Você concorda com a posição de Foucault? Justifique.

d) Você acha que o acesso à verdade deveria ser algo capaz de modificar as pessoas?

 

Josué Cândido da Silva
é professor de filosofia da Universidade Estadual de Santa Cruz, em Ilhéus (BA).

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos