Formação das cidades

Luciane Cristina Miranda de Jesus

Ponto de Partida

Ler o texto Entradas e bandeiras: bandeirantes expandiram limites do Brasil, no site Educação do UOL.

Justificativa

Várias das cidades brasileiras hoje conhecidas foram no passado caminhos abertos pelos bandeirantes; verdadeiros povoados e arraiais que iam surgindo à medida que os bandeirantes iam conquistando novas terras pelo sertão brasileiro.

Portanto, ao estudarmos o período colonial, podemos sem sombra de dúvida trabalhar com a micro-história, buscando vestígios, traços arquitetônicos, patrimônios tombados, obras literárias, documentos guardados em arquivos (municipal e/ou estadual), etc. que nos remetam ao período colonial brasileiro vivido naquela localidade.

Objetivos

1) Conceituar o mercantilismo no contexto das expedições marítimas ibéricas;

2) Compreender o que foi o meridiano de Tordesilhas e o sistema de Capitanias Hereditárias no início do período colonial brasileiro;

3) Distinguir as expedições chamadas de Entradas e Bandeiras ocorridas durante os primeiros séculos do período colonial brasileiro;

4) Sensibilizar para a importância da pesquisa e do uso de diferentes tipos de fontes para a construção do conhecimento histórico;

5) Refletir sobre a importância da preservação do patrimônio como fonte para o diálogo entre temporalidades distintas (passado e presente) e o fornecimento de pistas para a compreensão do nosso próprio tempo histórico;

6) Eleger um lugar da cidade que permita o estudo de sua historicidade.

Estratégias

1) Ao iniciar o estudo sobre o período colonial brasileiro, construa na lousa uma Linha do Tempo mostrando os principais fatos históricos que marcaram e mudaram toda uma época no continente europeu e, por conseguinte, no continente que se chamaria América. A partir de cada marco que você elegeu, explique a sua importância, pois esses acontecimentos deverão estabelecer uma ligação com os conteúdos que serão trabalhados.

2) Apresente para as suas turmas o mapa múndi político que tenha o traçado do meridiano de Tordesilhas. Pergunte a eles se saberiam dizer algo sobre este meridiano e suas implicações para a época em que ele foi criado.

3) Explique o contexto histórico deste período, focando os países ibéricos com relação aos demais países europeus. Se o conceito de mercantilismo já foi trabalhado anteriormente, apenas retome com aos alunos, mas se ainda não foi, esse conceito merece ser explicado para que os alunos possam a vir entender a essência do Tratado de Tordesilhas.

4) Ao lado do mapa múndi, coloque o mapa da América do Sul com o traçado do meridiano de Tordesilhas, e as terras brasileiras divididas em Capitanias Hereditárias. Explique aos alunos os motivos que levaram a coroa portuguesa a decidir sobre a partilha do território, não levando em consideração que as terras eram dos indígenas. Daí o confronto entre nativos e tais imigrantes.

5) Pergunte aos alunos qual daquelas capitanias deu origem ao atual Estado onde eles moram hoje.

6) Portanto, fale a eles que o estudo sobre os primeiros anos do período colonial brasileiro será analisado a partir do Estado onde vivem, e, se for possível, reduza a proporção territorial até chegar num bairro de sua cidade.

7) Exponha nos murais espalhados pela sua unidade escolar, os registros fotográficos realizados pelos alunos. Nesta exposição de fotos, deverão conter legendas explicativas, incentivando a preservação do patrimônio histórico para que as futuras gerações possam também compartilhar da historicidade desses lugares da cidade.

Luciane Cristina Miranda de Jesus
é formada em história pela Universidade de São Paulo e professora dessa disciplina na rede particular de ensino do Estado de São Paulo.

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos