Elaboração de aulas: uma aproximação dos PCNs

Celina Fernandes Bruniera

Orientações e sugestões

Num mundo em que as relações sociais se apresentam mediadas por uma série de fatores, faz-se necessário construir objetos de estudo que busquem integrar as perspectivas das diversas áreas do conhecimento sobre questões sociais de relevância, ou seja, em que a interdisciplinaridade funcione de forma a iluminar os objetos de estudo de diferentes pontos de vista e aconteça em função das demandas da investigação.

É fundamental, também, valorizar o contexto local na elaboração dos objetos de estudo. Além de se tratar de uma iniciativa importante para engajar os alunos nos projetos, essa perspectiva pode referenciar o contexto local na cultura contemporânea, possibilitando a compreensão do caráter das relações sociais locais, mediado por condições sociais e históricas de caráter mais amplo.

Ao elaborar as seqüências didáticas e o currículo da disciplina, o professor pode tentar equilibrar diferentes dimensões de abordagem da sociologia: a temática, a dimensão compreensiva (com ênfase nas teorias) e a dimensão discursiva (com ênfase nos conceitos). Assim, o professor pode contribuir para a inserção dos alunos num campo conceitual e para que estes desvelem processos históricos que contribuíram para delinear o caráter das relações sociais no mundo contemporâneo.

Muitas vezes, observamos a preponderância de uma sociologia temática e a ausência de uma perspectiva histórica, em que conceitos e teorias estejam ancorados, comprometendo dessa forma a qualidade da aproximação dos alunos e do trabalho realizado no campo científico, e reproduzindo representações sociais que vêem o fazer do pesquisador como imediatista e pouco rigoroso.

É importante ressaltar que o professor de sociologia do ensino médio pode ter como estratégia didática explorar os diversos recursos pedagógicos disponíveis na escola como meios de levar o aluno a construir conhecimento e a obter mais informações sobre questões importantes do cotidiano. Assim, vale apreciar filmes, fazer visitas à biblioteca e ao laboratório de informática para a realização de pesquisas em livros, jornais e na internet.

Outras estratégias também podem contribuir para dinamizar as aulas e aproximar os alunos do trabalho investigativo. A realização de trabalhos de campo, por exemplo, visam integrar o conhecimento do aluno e a realidade sociocultural de seu contexto de vivência e aprimorar um olhar de distanciamento dessa realidade.

Celina Fernandes Bruniera
é mestre em sociologia da educação pela Universidade de São Paulo e assessora educacional.

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos