UOL EducaçãoUOL Educação
UOL BUSCA

Últimas Notícias

10/06/2009 - 15h23

Funcionários e estudantes da USP cancelam passeata por causa da chuva

Ana Okada
Em São Paulo
Os funcionários e os estudantes da USP (Universidade de São Paulo) cancelaram, nesta quarta-feirta (10), a passeata até a avenida Paulista. De acordo com os manifestantes, o motivo foi a chuva.

Na noite desta terça-feira (9), após confronto com a PM (Polícia Militar), universitários decidiram em assembleia que realizariam uma caminhada rumo à zona central de São Paulo, partindo da Cidade Universitária.

  • Veja imagens da USP nesta manhã de quarta
  • Estudantes marcam ato para esta quarta
  • Polícia e estudantes entram em confronto no campus da USP
  • Veja imagens do conflito
  • Em nota oficial, reitoria da USP "lamenta o confronto"
  • Vice-reitor garante à comissão que PM vai sair do campus
  • Manifestantes detidos querem exame de corpo de delito
  • "Não há outra alternativa a não ser manter a PM lá", diz Serra
  • Entenda as manifestações na USP e a presença da PM no campus
  • O que você acha da intervenção da polícia na manifestação da USP?

  • O Sintusp (Sindicato dos Trabalhadores da USP) decidiu, em assembleia nesta quarta, transferir a data da manifestação para a próxima terça-feira (16). Ainda não está definido se os funcionários vão seguir em passeata da Cidade Universitária até a avenida Paulista ou se vão se concentrar já no Masp (Museu de Arte de São Paulo).

    Além disso, os trabalhadores pretendem realizar um ato em parceria com os docentes, no Largo de São Francisco, na Faculdade de Direito, no centro da cidade. A intenção é levar pensadores e personalidades à manifestação.

    Os funcionários decidiram manter a greve que se estende desde o dia 5 de maio. Outra iniciativa será a elaboração de uma carta pedindo a saída da reitora, Suely Vilela. Os professores também reivindicam a deposição da dirigente.

    Movimento dos estudantes

    Universitários em greve decidiram aproveitar o cancelamento da passeata para divulgar o movimento nas salas de aula e pedir que outros universitários paralisem suas atividades.

    Os universitários entraram em greve no dia 5 de junho, após a polícia ser acionada para impedir piquetes no campus da zona oeste da capital.
    Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

    Compartilhe:

      Receba notícias

      Lição de Casa Dicionários

      Aulete

      Português

      Houaiss

      Português

      Michaelis


      Tradutor Babylon


      Intercâmbio

      Shopping UOL

      Hospedagem: UOL Host