Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://educacao.uol.com.br/album/2013/03/15/conheca-o-brasil-em-27-livros-de-ficcao.htm
  • totalImagens: 28
  • fotoInicial: 1
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20130315112515
    • Língua Portuguesa [54332]; Literatura [52595]; Livros [23736];
Fotos

Para quem acredita na máxima de que os livros nos fazem viajar, nada como aproveitar a literatura para conhecer o país. O UOL selecionou 27 livros que mostram características locais dos diferentes Estados brasileiros e do Distrito Federal. Confira nossa lista de leitura Montagem/Divulgação Mais

ACRE - Os barrancos não apenas moldam a paisagem acriana, mas condicionam toda a sua forma social: sobre eles se assentaram a tapera, o barracão e a cidade. E é sobre essa formação que trata "Rios e Barrancos do Acre" (Gráfica do Senado), livro publicado por Mário Maia em 1968. Os personagens representam os diversos atores e dificuldades do Estado, como o seringueiro, o coronel, a moça que foi desvirginada pelo coronel e teve de se prostituir Divulgação Mais

ALAGOAS - "Riacho Doce" (Editora José Olympio) é um romance escrito pelo paraibano José Lins do Rego que se passa em Alagoas. A história é do amor entre a sueca Edna, que vem para o Brasil junto ao marido, interessado na exploração de petróleo, e o mestiço nordestino Nô. A obra literária, de 1939, foi adaptada para uma série de TV Divulgação Mais

AMAPÁ - O romance "A casa amarela", de Ray Cunha (2004, 158 páginas, Editora Cejup), é ambientado em Macapá, capital do Amapá e cidade natal do autor. A história, fictícia, narra como a ditadura militar de 1964 afetou a família Picanço Cardoso, com o assassinato de um de seus filhos Divulgação Mais

AMAZONAS - Em uma cidade à beira do rio Amazonas se passa "Os órfãos do Eldorado", de Milton Hatoum (Companhia das Letras). A história é de um amor desesperado de Arminto Cordovil por Dinaura, mas também de uma família, de uma região e de um tempo que, à base da seiva da seringueira, tentou criar um Eldorado amazônico Divulgação Mais

BAHIA - "Tenda dos Milagres" (Editora Record) é um dos tantos romances de Jorge Amado que se passa na Bahia. A história acontece em Salvador, mais exatamente em uma gráfica que leva o nome do livro. O candomblé, a capoeira e as festas populares da Bahia fazem parte do cenário da história, que tem como protagonista Pedro Archanjo Ojuobá, escritor, sábio e malandro Divulgação Mais

CEARÁ - Em "Iracema" (Editora Ática), José de Alencar conta, de forma poética, as origens do Ceará, Estado natal do autor. A história gira em torno do amor quase impossível entre o fidalgo português Martim Soares Moreno e a índia tabajara lracema tem como fruto Moacir, filho que representa a origem do povo cearense Divulgação Mais

DISTRITO FEDERAL - O romance "Cidade Livre" (Editora Record) é uma narrativa ficcional que recupera parte da história do Distrito Federal. A história de João Almino acontece durante a criação do que hoje se chama Núcleo Bandeirante, cidade-satélite de Brasília. Cidade Livre era o nome do local onde os operários eram recrutados para trabalharem na construção de atual capital brasileira Divulgação Mais

ESPÍRITO SANTO - Clássico da literatura brasileira, o romance realista "Canaã" (Editora Martin Claret), de Graça Aranha, se passa em Porto do Cachoeiro, cidade que hoje se chama Santa Leopoldina, no centro-sul do Espírito Santo. A história, que trata da imigração alemã no Estado, é protagonizada pelos jovens germânicos Milkau e Lentz e, paralelamente, faz uma contundente crítica à sociedade brasileira da época Divulgação Mais

GOIÁS - A escritora goiana Cora Coralina (1889-1985), tão citada nas redes sociais, conta histórias de Goiás Velho, sua cidade natal, no livro póstumo de contos "Estória da Casa Velha da Ponte" (Editora Global). O livro, que tem muito da memória oral dos familiares e da infância da autora, é composto por histórias vividas em uma comunidade do Brasil Central no final do século 19 e início do século 20, com as suas prostitutas segregadas, donzelas raptadas e assombrações características do imaginário popular Divulgação Mais

MARANHÃO - "O mulato" (Editora Moderna) foi o segundo romance do escritor maranhense Aluísio Azevedo e denuncia o preconceito racial na sociedade maranhense e a corrupção do clero. O protagonista, Raimundo, é fruto da união de um ex-comerciante português e de sua ex-escrava em São Luís. Mesmo tendo estudado em Lisboa, Raimundo sofre preconceitos quando retorna à sua cidade natal e não consegue manter seu relacionamento com sua prima Ana Rosa Divulgação Mais

MINAS GERAIS - O romance existencialista "Encontro marcado" (Editora Record), de Fernando Sabino, tem como cenário as ruas de Belo Horizonte (MG). A história se passa na década de 1940 e mostra o processo de amadurecimento do protagonista Eduardo Marciano e permite conhecer um pouco as ruas da capital mineira Divulgação Mais

MATO GROSSO - Ambientado em Cuiabá, mais exatamente no centro da América do Sul, o romance "Ikuiapá, um mistério de Tchapa e Cruz" (Editora Central de Texto), de João Bosco Nazareno Filho, tem linguagem e enredo moderno, com pretensões de ficção científica. Os quatro protagonistas -- João (que também é o narrador), Das Dores, Marco Aurélio e Marta -- são levados a um universo paralelo feito de inacreditáveis engenhocas cibernéticas Divulgação Mais

MATO GROSSO DO SUL - "Inocência" (Editora Moderna) é um romance regionalista de Visconde de Taunay que se passa no sertão sul-mato-grossense. O título vem do nome da protagonista, uma moça sertaneja de 18 anos, órfã de mãe, que foi criada pelo pai, o mineiro Martinho dos Santos Pereira. Julgando que está fazendo o melhor por ela, o pai decide casá-la com Manecão Doca, um homem simples e rude, porém rico. O drama se instaura quando o enfermeiro Cirino Ferreira de Campos cura Inocência de uma doença e desperta nela uma grande paixão Divulgação Mais

PARÁ - "Marajó" (José Olympio Editora), de Dalcidio Jurandir, faz um retrato da ilha de Marajó e explora diversos aspectos da cultura dos caboclos da região. O romance apresenta os aspectos econômicos, políticos e sociais da região sob a perspectiva da família do latifundiário Coronel Coutinho, e é possível perceber as estruturas do sistema colonial e notar fragmentos da cultura que antecede a fase de colonização Divulgação Mais

PARAÍBA - "Fogo Morto" (Editora Nova Fronteira), de José Lins do Rego, é ambientado na Paraíba no final do século 19 e início do século 20, quando o ciclo da cana-de-açúcar entra em declínio e os engenhos da Zona da Mata nordestina, progressivamente, perdem seu poder com o surgimento das usinas Divulgação Mais

PARANÁ - "O Vampiro de Curitiba" (Editora Relógio D'água), de Dalton Trevisan, é uma coletânea de contos protagonizados por um mesmo personagem, Nelsinho, e ambientados, em sua maioria, na capital do Paraná. Ao longo do livro, o protagonista persegue o objetivo de se saciar sexualmente com as mais diversas mulheres que encontra nas ruas de Curitiba Divulgação Mais

PERNAMBUCO - O "Romance d'A Pedra do Reino e o príncipe do sangue do vai-e-volta" (José Olympio Editora), de Ariano Suassuna, é inspirado em um episódio ocorrido no século 19, no município de São José do Belmonte, a 470 quilômetros do Recife, quando uma seita tentou fazer ressurgir o rei Dom Sebastião - transformado em lenda em Portugal depois de desaparecer na África na batalha de Alcácer-Quibir. O sentimento sebastianista ainda hoje é lembrado em Pernambuco, durante a Cavalgada da Pedra do Reino, uma manifestação popular que acontece anualmente no local onde inocentes foram sacrificados pela volta do rei Divulgação Mais

PIAUÍ - A marginalização e a prostituição em um dos Estados mais pobres do Brasil são expostas no livro "Beira Rio, Beira Vida", uma das obras presentes na coletânea "Tetralogia piauiense" (Fundapi), do escritor Assis Brasil. A narração remete à agitada rotina do cais da cidade de Parnaíba, envolvendo marinheiros, canoeiros, barqueiros e todos aqueles que vivem do mar, e as meretrizes que trabalham nesses arredores Divulgação Mais

RIO DE JANEIRO - O livro "A alma encantadora das ruas" (Editora Martin Claret), de João do Rio, é uma das maiores referências literárias sobre a cidade do Rio de Janeiro. O autor reúne uma série de crônicas em que a protagonista é a capital do Rio em seu tempo, onde as relações sociais urbanas estavam se construindo a partir de um processo de modernização e de exclusão Divulgação Mais

RIO GRANDE DO NORTE - O romance "Cabra das Rocas" (Editora Ática), de Homero Homem, é a história de Joãozinho, um menino morador do humilde bairro das Rocas, em Natal (RN), cujo maior sonho é ser admitido na melhor escola da cidade, o colégio Atheneu Norte-Riograndense. No entanto, assim que entra nessa escola, ele tem de enfrentar o preconceito social dos outros estudantes, filhos de pais ricos Divulgação Mais

RIO GRANDE DO SUL - O cenário de "A Guerra no Bom Fim" (L&PM Pocket), de Moacyr Scliar, é o bairro do Bom Fim, onde há grande concentração de judeus em Porto Alegre, durante os anos 1940. O protagonista é Joel, que relembra a infância quando, em meio às notícias da guerra na Europa e uma comunidade imigrante vinda de lá, brincava com os amigos e aventurava-se pelas calçadas do bairro Divulgação Mais

RONDÔNIA - Em forma de poesia épica, o escritor rondoniense Antonio Cândido da Silva recupera a história da ferrovia que mudou a trajetória do Estado de Rondônia em "Madeira Mamoré, o vagão dos esquecidos" (Edição do autor). Além de literatura, a obra é um registro histórico, já que o escritor entrevistou todos os funcionários da ferrovia na época de sua desativação Divulgação Mais

RORAIMA - O imenso platô no meio da Amazônia, onde dinossauros e tribos pré-históricas viviam milhões de anos após sua extinção no livro "O mundo perdido", de Artur Conan Doyle, é inspirado no Monte Roraima, um local no extremo norte do país, na região da tríplice fronteira entre Venezuela, Brasil e Guiana. O autor é o mesmo que escreveu a série de Sherlock Holmes Divulgação Mais

SANTA CATARINA - "Nur na escuridão" (Editora Record), de Salim Miguel, conta a saga de Rupert e sua família, imigrantes alemães que chegaram a Blumenau (SC), no norte do Estado, no século 19 Divulgação Mais

SÃO PAULO - O dramaturgo Plínio Marcos reúne contos sobre o submundo de São Paulo e do porto de Santos no "História das quebradas do mundaréu" (Editora de Cultura). A linguagem usada é popular e tem o sotaque regional e as gírias dos marginalizados. Os temas são divididos nas categorias "Bandidagem", "Futebol", "Samba", "Macumba", "Cadeia", "Amor" e "Diversos" Divulgação Mais

SERGIPE - De autoria de João Ubaldo Ribeiro, o romance "Sargento Getúlio" (Editora Nelson de Matos) tem como tema central o banditismo no sertão. O protagonista sargento Getúlio estava encarregado de levar um prisioneiro até Aracaju quando ocorre uma reviravolta política e ele recebe a ordem de abortar a missão. Matador profissional que preza a palavra acima de tudo, Getúlio decide seguir adiante. O enredo é inspirado num episódio ocorrido na infância do escritor: um sargento, que recebera 17 tiros num atentado na Bahia, foi conduzido com vida pelo pai de Ribeiro até Aracaju Divulgação Mais

TOCANTINS - O livro "Serra dos pilões" (Papéis Editora e Gráfica), de Moura Lima, retrata as belíssimas paisagens do então norte de Goiás, atual Tocantins, nos idos de 1914. Apesar da beleza do cenário, o autor sabe tratar com crueza as atrocidades da vida no sertão do Jalapão Divulgação Mais

Literatura: Conheça o Brasil em 27 livros de ficção

Mais álbuns de UOL Educação x

Últimos álbuns de Educação

UOL Cursos Online

Todos os cursos