UOL EducaçãoUOL Educação
UOL BUSCA

Atualidades

01/08/2008 - 07h59

Olimpíadas

Chineses investem US$ 40 bilhões para impressionar o mundo

Manuela Martinez*
Especial para a Página 3 Pedagogia & Comunicação*
Roosewelt Pinheiro/Abr

Pequim 2008: Olimpíada reúne atletas de mais de 200 países

A Olimpíada de Pequim, iniciada no dia 8 de agosto de 2008, demonstra o poderio econômico da China, um dos países que mais crescem no mundo. Em sete anos consecutivos de obras, a China construiu 16 complexos esportivos, 87 quilômetros de linhas de metrô, o maior terminal aeroportuário do planeta e monumentos gigantescos, tudo ao custo de US$ 40 bilhões.

Maior evento esportivo do mundo - mais de 200 países mandaram atletas para Pequim -, os Jogos Olímpicos da era moderna foram idealizados pelo educador francês Pierre de Frédy, mais conhecido como Barão de Coubertin, para promover o congraçamento entre as nações.

Devido ao seu empenho, depois de 16 séculos de interrupção, foi realizada a Olimpíada de Atenas, em 1896, revivendo os jogos da Antiguidade grega. Os números desta competição são modestos, quando comparados com as Olimpíadas mais recentes - foram 241 atletas, todos homens, representando 14 países.

O americano James Cannolly, vencedor do salto triplo, foi o primeiro campeão olímpico da era moderna. Na competição de Atenas, o segundo e o terceiro colocados de cada modalidade não recebiam medalhas. Até a Primeira Guerra Mundial, aconteceram quatro Olimpíadas: Paris (nessa competição as mulheres participaram pela primeira vez do evento), Saint Louis (EUA), Londres e Estocolmo.

Primeiro ouro brasileiro

A Primeira Guerra Mundial, que devastou grande parte da Europa, interrompeu a disputa até 1920, quando foram realizados os jogos de Antuérpia. Esta cidade da Bélgica é um marco para o esporte olímpico brasileiro -foi lá que o Brasil estreou na competição, com 21 atletas e três medalhas: uma de ouro, uma de prata e outra de bronze, todas no tiro. Coube ao atirador Guilherme Paraense colocar no peito a primeira medalha de ouro conquista pelo Brasil.

Até o início da Segunda Guerra Mundial, os jogos foram realizados a cada quatro anos em Paris (1924), Amsterdã (28), Los Angeles (32) e Berlim (36). Foi nesta Olimpíada que surgiu um dos maiores fenômenos do esporte em todos os tempos, o negro norte americano Jesse Owens. Todo o cenário dos jogos foi montado pelos alemães para demonstrar ao mundo a "superioridade da raça ariana", como apregoava o ditador Adolf Hitler. Os alemães e Hitler só não contavam com o desempenho dos negros norte-americanos.

Com Jesse Owens à frente, o atletismo dos Estados Unidos conquistou 12 medalhas de ouro - nove foram para atletas negros. Envergonhado e revoltado, Hitler, que assistiu todas as competições no estádio olímpico de Berlim, não cumprimentou nenhum medalhista negro, transferindo a tarefa para representantes do comitê organizador da festa.

Atentado terrorista

A guerra, que praticamente destruiu toda a Europa, impediu que os jogos fossem realizados em 1940, um ano depois do conflito, e em 44. Em 48, a competição voltou a ser disputada em Londres. Depois, as Olimpíadas aconteceram em Helsinque (52), Melbourne (56), Roma (60), Tóquio (64) e México (68), antes de chegar a Munique (72), quando aconteceu o pior atentado em toda a história da competição.

No dia 5 de setembro, um comando palestino, que se identificou como Setembro Negro, invadiu o alojamento da equipe israelense, provocando a morte de nove reféns israelenses, cinco terroristas palestinos e um soldado alemão. Na vila, os terroristas exigiram um avião e a libertação de 200 palestinos das prisões de Israel - as reivindicações foram rejeitadas pela então premiê israelense, Golda Meir. As competições foram interrompidas por cerca de 34 horas, e a história da Olimpíada de Munique ficou manchada para sempre.

Os Jogos Olímpicos de Montreal (76) foram marcados por um rigoroso esquema de segurança. Em 80, durante a "Guerra Fria", os Estados Unidos lideraram um boicote à Olimpíada realizada em Moscou. Quatro anos depois, em Los Angeles, a então União Soviética repetiu o gesto americano. Até chegar em Pequim, este ano, as Olimpíadas passaram por Seul (88), Barcelona (92), Atlanta (96), Sidney (2000) e Atenas (2004).

*Manuela Martinez é jornalista e publicitária.
Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Compartilhe:

    Receba notícias

    Vídeos

    Porta Curtas

    Procure um filme por tema, nome do diretor, ano de produção ou outra palavra-chave

    Datas Comemorativas Revistas e Sites Lição de Casa Dicionários

    Aulete

    Português

    Houaiss

    Português

    Michaelis


    Tradutor Babylon


    Shopping UOL

    Hospedagem: UOL Host