UOL EducaçãoUOL Educação
UOL BUSCA

Banco de redações

Proposta de

Cientistas prevêem futuro sombrio para Terra

A idéia de um fim, de termo absoluto do mundo em que vivemos é de tal forma fantástica que, talvez por isso, a tratemos com algum descrédito. É difícil compreender que tudo o que somos, tudo o que fizemos e conseguimos poderá desaparecer. Mas é tempo de acordarmos, de nos conscientizarmos, dos homens que governam o mundo se unirem para impedir que o que vemos em ficção se torne realidade.

Leia as redações avaliadas

Elabore uma dissertação considerando as ideias a seguir:

A inteligência artificial


A temperatura da Terra subirá até o fim do século, diz o mais importante relatório sobre o aquecimento global, produzido por 600 cientistas de 40 países. A geleira sobre a Groenlândia pode sumir em milênios, os furacões ficarão mais fortes e o nível do mar subirá pelos próximos mil anos - de 18 cm a 59 cm até 2100. O relatório responsabiliza a ação humana pelo aquecimento global. (Textos extraídos de Folha de S. Paulo - 03/02/2007)

Tecnologia a serviço do homem


Solange L. Marcondes

Pôr-do-sol na Praia de Jacaré, em João
Pessoa: espetáculo natural em risco.
Foto: SOLANGE L. MARCONDES


O pôr-do-sol na Praia de Jacaré, em João Pessoa, é um momento dos mais deslumbrantes e poéticos que a natureza ainda nos oferece. O colorido das nuvens tentando encobrir o astro-rei que se recolhe; o vermelho-púrpura dominando o horizonte, refletindo os últimos raios nas plácidas águas do rio quase mar e o Bolero de Ravel ao som de um safoxe elevam ainda mais a alma e o pensamento de quem está ali presente.



Na velocidade do pensamento


MARCELO LEITE, Folha de S.Paulo - 03/02/2007.
Agora tem força de lei: não importa o que façam homens e mulheres daqui para a frente, seu planeta ficará bem menos hospitaleiro. Tempestades e secas serão mais freqüentes. Furacões e tufões, mais intensos. O nível do mar subirá pelos próximos mil anos -mesmo que a espécie desapareça da face da Terra nesse meio tempo. Esta é a mensagem da primeira parte do quarto relatório de avaliação da saúde da atmosfera produzido pelo IPCC (Intergovernmental Panel on Climate Change, ou Painel Intergovernamental sobre Mudança Climática). O órgão criado pela ONU congregou 600 especialistas de 40 países para redigir o sumário executivo divulgado ontem em Paris.

O primeiro computador quântico já existe


Já vimos o cenário em muitos filmes sobre catástrofes. Neles a civilização quase deixa de existir em razão de ataques de extraterrestres, da explosão de corpos celestiais cujos fragmentos atingem a Terra ou, ainda, de uma formidável revolta dos oceanos cujas águas invadem os continentes. O "quase deixa de existir" fica por conta das mensagens otimistas em finais apressados nos quais uns poucos humanos sobrevivem e parecem aptos a iniciar um novo mundo, mais justo e respeitoso com a natureza.


De repente a nossa rotina é invadida por informes pouco comuns de uma comissão de cientistas. O dia 02 de fevereiro de 2007 passa à História como o marco em que soubemos que a natureza não mais suporta as nossas agressões e o ambiente prepara-se para responder a elas com força descomunal. O aquecimento global tornou-se irreversível; as geleiras se derreterão, o nível dos mares se elevará, ilhas e cidades costeiras desaparecerão, grandes tempestades e furacões nos atingirão, a floresta Amazônica tornar-se-á uma savana e assim por diante.

Infelizmente, desta vez, não se trata de um filme e sabemos que, caso não façamos nada para preservar a natureza o final não será feliz: não teremos aqueles poucos sobreviventes bem intencionados e dispostos a criar um novo mundo. Ao invés deles, talvez, a paisagem desoladora de um mundo vazio e em compasso de espera por alguns milhões de anos até que moléculas surjam nos mares e novamente dêem início a um conjunto de reações químicas que desencadeie o aparecimento de um primeiro ser vivo e, a partir dele, o processo evolutivo em direção a uma nova civilização.


A idéia de um fim, de termo absoluto do mundo em que vivemos é de tal forma fantástica que, talvez por isso, a tratemos com algum descrédito. É difícil compreender que tudo o que somos, tudo o que fizemos e conseguimos poderá desaparecer. Mas é tempo de acordarmos, de nos conscientizarmos, dos homens que governam o mundo se unirem para impedir que o que vemos em ficção se torne realidade. Só assim as gerações futuras prevalecerão e viverão num mundo melhor. (SOLANGE L. MARCONDES)

Tendo como base as ideias apresentadas nos textos acima, os inscritos fizeram uma dissertação sobre o tema Cientistas prevêem futuro sombrio para Terra

Leia as redações avaliadas
Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Compartilhe:

    Receba notícias

    Shopping UOL

    Hospedagem: UOL Host