UOL EducaçãoUOL Educação
UOL BUSCA

Banco de redações

Proposta de

Leis e penas mais duras são a única solução para o trânsito brasileiro?

A Organização Mundial de Saúde já colocou o Brasil entre os países onde há mais mortes no trânsito em todo o mundo. De fato, os números impressionam, em especial nas rodovias: nos feriados de final de ano, foram 295 mortos nas estradas federais. No carnaval, só nas autopistas de São Paulo, morreram 37 pessoas e chegou a 881 o número de acidentes. Diante disso, você acha que mais rigor no Código de Trânsito Brasileiro é a única saída? Ou ainda é possível apostar em campanhas educativas e no bom senso dos motoristas?

Leia as redações avaliadas

Elabore uma dissertação considerando as ideias a seguir:

Mais rigor nas ruas e estradas


Fábio Pozzebon/Agência Brasil

Policial testa bafômetro
(Foto: Fábio Pozzebon/Abr)

Não será preciso cometer acidente ou provocar infração. Se depender das medidas que o governo federal pretende criar, bastará o motorista ser pego dirigindo sob efeito de bebida alcoólica para ter cometido um crime. E não precisa beber muito para virar criminoso: beber pouco mais de uma lata de cerveja já deixa o motorista fora da lei. As novas regras de trânsito que o Ministério da Justiça vai pôr em consulta pública nos próximos 30 dias pretendem aumentar muito os valores das multas e tornar mais duras as penas. Os alvos principais são o álcool e o excesso de velocidade.

(Lisandra Paragaussú, O Estado de S. Paulo, 1 de fevereiro de 2008)


Acidentes matam 37 pessoas no feriado


A Polícia Rodoviária registrou 37 mortes nas rodovias estaduais de São Paulo até a 0h de ontem (5/02/08), no balanço parcial da Operação Carnaval. No ano passado, houve 42 mortes em todo o feriado prolongado.

O número ainda irá crescer, já que ontem duas pessoas morreram após um acidente na rodovia dos Tamoios, caso que não havia sido incluído na estatística.

O baixo recuo no número de mortes, que ainda depende de confirmação, ocorre no momento em que o governo federal avalia mudanças na punição dos motoristas infratores.

A adoção de medidas para tentar reduzir a violência nas estradas foi anunciada após a divulgação das estatísticas de mortes durante o fim de ano.

Os feriados de final de ano deixaram 295 mortos em dez dias nas estradas federais em todo país, um aumento de 35% em comparação com o mesmo período do ano anterior. O balanço de ontem aponta que já houve 881 acidentes neste Carnaval, com 389 pessoas com ferimentos leves e 132 em estado grave. Em todo o feriado de 2006, foram 1.384 acidentes.

A polícia aplicou neste ano 13.143 autuações e apreendeu 249 carteiras de habilitação e documentos de 1.672 veículos. Além disso, 34 pessoas foram pegas dirigindo embriagadas.

(José Ernesto Credendio, Folha de S. Paulo, 6 de fevereiro de 2008)

Mais mortes no trânsito


O número de mortes por acidentes de trânsito aumentou mais de 9% em três anos no Brasil. Em 2005, foram 35.753 óbitos, contra 32.753 em 2002. Os dados mostram que houve uma reversão da tendência de queda notada a partir de 1998 como resultado da entrada em vigor do novo Código de Trânsito.

Os dados são de avaliação do Ministério da Saúde, divulgada em maio de 2007, em Brasília. O levantamento também destaca que o problema não está mais restrito às grandes cidades, pois houve um aumento de 72% nas mortes por acidentes de trânsito nos municípios com menos de 100 mil habitantes entre 1990 e 2005 - de 9.998 para 17.191.

As faixas etárias mais afetadas foram as dos 20 aos 39 anos (45%) e dos 40 aos 59 anos (26%), totalizando 25.375 óbitos em 2005. Do total de mortes nessas faixas, 85% (21.529) ocorreram entre homens. Entre os adolescentes, o acidente de trânsito é a segunda principal causa de morte - a primeira é o homicídio. De acordo com a nova avaliação, 3.976 pessoas entre 10 e 19 anos perderam a vida no trânsito em 2005.

(Agência Fapesp, 2 de maio de 2007)

Antes de Escrever


Observações:
  • O seu texto deve ser escrito na modalidade padrão da Língua Portuguesa;
  • O texto não deve ser escrito em forma de poema (versos) ou narração;
  • A redação deve ter no mínimo 15 e no máximo 30 linhas escritas;
  • Não deixe de dar um título a sua redação;
  • Envie seu texto até o dia 25 de fevereiro de 2008.

    Elaboração da Proposta


    Antonio Carlos Olivieri
  • Tendo como base as ideias apresentadas nos textos acima, os inscritos fizeram uma dissertação sobre o tema Leis e penas mais duras são a única solução para o trânsito brasileiro?

    Leia as redações avaliadas
    Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

    Compartilhe:

      Receba notícias

      Shopping UOL

      Hospedagem: UOL Host