UOL EducaçãoUOL Educação
UOL BUSCA

Banco de redações

Proposta de novembro de 2008

O que você acha do ensino nas escolas do Brasil?

Políticos, educadores, professores, pesquisadores e alunos têm falado muito sobre a qualidade da aprendizagem nas escolas e faculdades do país. Muitos pais estão satisfeitos; os alunos falam bem ou mal de suas aulas (o que sempre aconteceu); professores reclamam dos salários, mas, em geral, se consideram aptos para ensinar; os governos anunciam incansáveis medidas para a melhoria do ensino. Entretanto, se há situações de excelente formação Brasil afora, o país tem ocupado posições muito baixas nos rankings mundiais de ensino e aprendizagem. Você, que já foi à escola e que vai para a universidade ou já foi: o que acha educação no Brasil?

Leia a proposta completa
Leia outras redações avaliadas

Redação

Aluno:***

Idade:***

Colégio:***

3.0

A educação também depende de nós

A quem diga, que a educação no Brasil é ruim e deficiente.

As condições precárias das instituições públicas, e a falta de incentivo aos professores,levam a acreditar que o Brasil tem fraco desempenho na educação.

Apenas, distribuir livros didáticos e/ou merendas, não é suficiente para que os alunos sintam-se incentivados a estudar.

No meu ponto de vista, este procedimento não interfere o bastante na educação. Em que adianta, o aluno receber materias de estudos, se não sabemos que realmente ele irá estudar? Muitas vezes, estes materiais são desprezados pelos mesmos, ao saírem da escola.

Este fraco desempenho educacional, não é fruto apenas, das más condições de ensino, e dos constantes atrasos dos baixos salários dos professores, e sim da falta de interesse da maioria dos alunos que brincam, enquanto, a aula está sendo passada.

Acredito, que se cada pessoa que fosse a uma escola, prestar-se atenção e revisar-se o que foi dado na aula, este quadro de negatividade mudaria.

Atualmente, sabemos que o governo oferece, alguns benefícios incentivadores, para o aluno. Como a redução nas passagens da condução; as bibliotecas públicas com acesso a internet; e de instituições de ensino, que abriga o aluno durante o dia, distribuindo seu tempo em aulas teóricas, práticas, refeições e lazer. No que resulta em interesse ainda mais pelos estudos.

A solução para uma educação de qualidade no Brasil, seria o crescimento dessas escolas e unidades de ensino para todo o Brasil, como também quero ressaltar, os professores e responsáveis pela educação, que deveriam ter salários dignos, e aulas frequëntes de capacitação e reciclagem.

Comentário geral

A redação expõe fatos e opiniões pertinentes ao tema proposto. Há problemas sérios, no entanto, com a organização do texto, principalmente no que se refere à construção dos períodos, ao uso dos mecanismos de coesão e ao emprego da pontuação. Dificuldades de ordem semântica e ortográfica também denotam pouco convívio com a língua escrita. Assinalamos no texto a presença de períodos incompletos, além de erros de ortografia e de pontuação.

Aspectos pontuais

1) O período que abre a redação apresenta duas falhas graves. A primeira delas é a grafia errada da flexão "há" do verbo "haver" e a segunda é o emprego inadequado de uma vírgula separando o verbo de uma oração objetiva direta. Observe como fica o período corrigido: "Há quem diga que a educação no Brasil é ruim e deficiente."

2) Podemos fazer duas observações a respeito do trecho ressaltado em vermelho no quarto parágrafo. a) O verbo "adiantar", com o sentido de "trazer proveito ou benefício" é intransitivo (por exemplo: "recorrer à violência não adianta"). b) Na expressão "não sabemos que realmente ele irá estudar", o correto é empregar a conjunção integrante "se", que introduz oração subordinada substantiva e expressa dúvida, incerteza ou interrogação. Portanto, para redigir o texto com correção o ideal será dizer o seguinte: "Apenas oferecer material de estudo ao aluno não adianta, se não sabemos se ele realmente vai estudar."

3) Há problemas gramaticais graves no sexto parágrafo, principalmente na grafia dos verbos. Observe o trecho já revisado: "Acredito que, se cada pessoa que fosse a uma escola prestasse atenção e revisasse o que foi dado na aula, esse quadro negatividade mudaria."

4) No sexto e sétimo parágrafos podem-se observar também diversas incorreções semânticas. Veja as substituições necessárias:

a) Onde se lê "quadro de negatividade", leia-se "quadro negativo".

b) Onde se lê "o governo oferece alguns benefícios incentivadores, leia-se "o governo oferece alguns benefícios (ou alguns incentivos)".

c) Onde se lê "redução nas passagens da condução", leia-se "redução no preço das passagens (ou no preço da condução)".

d) Onde se lê "no que resulta em interesse ainda mais pelos estudos", leia-se "no que resulta em interesse ainda maior pelos estudos".

Competências avaliadas

CompetênciaNota
1.Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita.0.5
2.Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.1.0
3.Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.0.5
4.Demonstrar conhecimento dos mecanismos lingüísticos necessários para a construção da argumentação.0.0
5.Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural.1.0
Total 3.0

Desempenho do aluno em cada competência

Nota 2,0 - Satisfatório Nota 0,5 - Fraco
Nota 1,5 - Bom Nota 0,0 - Insatisfatório
Nota 1,0 - Regular
Leia a proposta completa
Leia outras redações avaliadas
Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Compartilhe:

    Receba notícias

    Shopping UOL

    Hospedagem: UOL Host