UOL EducaçãoUOL Educação
UOL BUSCA

Banco de redações

Proposta de junho de 2008

Favela e cidade: as distâncias sociais desapareceram?

Cortiços ou favelas têm sido, na história do Brasil, comunidades tidas como lugares de exclusão social. Nos cortiços do Rio de Janeiro do século 19, pobres, imigrantes e negros libertos foram mostrados pela literatura de modo determinista, como criaturas consumidas pela animalidade. Isso era suficiente para separar os "verdadeiros" cidadãos dos excluídos. Entretanto, no século 20, as favelas emergem com força político-social e se impõem ao mundo dito "organizado" tanto do ponto de vista financeiro, quanto do ponto de vista social. Hoje, no século 21, talvez tenhamos chegado a um ponto de intersecção social diferente: quem é quem, se o mundo de todos é o mesmo?

Leia a proposta completa
Leia outras redações avaliadas

Redação

Aluno:***

Idade:***

Colégio:***

3,5

A favela e o país

Vivemos numa era, em que todas as camadas sociais têm influência na situação política e financeira do país, desde a favela até as grandes cidades. Todo cidadão tem direito e dever perante a sociedade, independentemente de sua classe social ou o lugar em que mora.

No século 19, quando surgiram os cortiços, formado geralmente por imigrantes, pobres e negros. Apontado pela sociedade da época como cidadãos excluídos, pois não influenciavam de nenhuma maneira a situação do país. Apenas sobreviviam de uma miséria, a qual não possibilitava o progresso social dessas pessoas.

Atualmente, a realidade é outra, a favela se encontra cada vez mais estruturada e seus moradores mais cientes de suas responsabilidades sociais. Com isso, ela passou a possuir uma grande influência na situação do país, tanto financeiramente quanto socialmente.

Apesar de a favela conter grande parte da violência, não se pode generalizar e dizer que todos marginais moram em favelas. Devemos ter consciência de que muitos que moram nesses locais, não tiveram oportunidade de estudar e buscar uma vida melhor. Pelo contrário, enfrentaram muitos obstáculos como: a fome, miséria e violência, fatores que dificultam muito o desenvolvimento social.

Enfim, para um país encontrar progresso, na política, na economia e socialmente. Não basta apenas contar com a ajuda das grandes cidades. É necessário ver a nação como um todo. Cabem as autoridades, olharem para as favelas e verem que ali existem pessoas que primeiramente necessitam de ajuda, para depois ajudarem o país a encontrar o caminho da evolução.

Comentário geral


A redação apresenta sérios problemas gramaticais, como frases truncadas, pontuação inadequada e ausência de períodos compostos. Os fatos e argumentos apresentados estão relacionados ao tema proposto, porém não se organizam de forma articulada, em defesa de um ponto de vista. A falta de domínio da norma culta da língua interfere na exposição das idéias do autor.

Aspectos pontuais


1) No primeiro parágrafo, há um problema em chamar "favelas" e "grandes cidades" de "camadas sociais". Observe: "todas as camadas sociais têm influência na situação política e financeira do país, desde a favela até as grandes cidades". Uma sugestão para evitar este problema será reescrever o texto: "todas as camadas sociais têm influência na situação política e financeira do país, desde os habitantes das favelas até os moradores dos bairros mais ricos".

2) O segundo parágrafo apresenta diversos problemas de pontuação, de concordância e de organização do período. Observe uma sugestão para reescrevê-lo: "No século 19, surgiram os cortiços, formados geralmente por imigrantes, pobres e negros. Os habitantes desses cortiços, apontados pela sociedade da época como cidadãos excluídos, não influenciavam de nenhuma maneira a situação do país, apenas sobreviviam na miséria, que não possibilitava o progresso social dessas pessoas."

3) Podemos destacar dois fatos no último parágrafo da redação:

a) Observe a presença de frases soltas, sem sentido completo, devido ao uso incorreto de pontuação ("Enfim, para um país encontrar progresso, na política, na economia e socialmente. Não basta apenas contar com a ajuda das grandes cidades. É necessário ver a nação como um todo."). Na realidade, trata-se de um único período. Observe: "Enfim, para um país encontrar progresso, na política, na economia e socialmente, não basta apenas contar com a ajuda das grandes cidades, é necessário ver a nação como um todo.

b) Observe o último trecho assinalado em vermelho ("Cabem as autoridades, olharem para as favelas".), cuja formulação está incorreta. O sujeito ("olhar para as favelas") deve concordar com o predicado ("cabe às autoridades"). Portanto, a forma correta será: "Cabe às autoridades olhar para as favelas".

Competências avaliadas

Competência Nota
1. Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 0,5
2. Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 1,0
3. Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 1,0
4. Demonstrar conhecimento dos mecanismos lingüísticos necessários para a construção da argumentação. 0,5
5. Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 0,5
Total 3,5

Desempenho do aluno em cada competência

Nota 2,0 - Satisfatório Nota 0,5 - Fraco
Nota 1,5 - Bom Nota 0,0 - Insatisfatório
Nota 1,0 - Regular
Leia a proposta completa
Leia outras redações avaliadas
Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Compartilhe:

    Receba notícias

    Shopping UOL

    Hospedagem: UOL Host