UOL EducaçãoUOL Educação
UOL BUSCA

Banco de redações

Redação

Aluno:***

Idade:***

Colégio:***

2,5

A fé não mora na igreja

A intolerancia [intolerância] religiosa no Brasil, ainda [Brasil ainda é] é um problema a se resolver. Embora o país seja aberto a todos os tipos de religiao [religião], a aceitação de algumas [algumas,] como candoblé, umbanda [o candomblé e a umbanda,] gera preconceito que [que,] muitas vezes causado pelo desconhecimento da doutrina, causa [provoca,] além de insultos, agressões [agressões,] que são considerados [consideradas] até crime.

Já no século XVII Voltaire [XVIII, Voltaire,] pensador iluminista, defendia a liberdade de pensamento e era bastante critico [crítico] quando se referia a intolerancia [à intolerância] religiosa. O país é laico pois 95% das pessoas são cristãos [cristãs], e o fanatismo predomina, e dogmas e crenças que contradiz [contradizem] o que o cristianismo ensina, é incoerente a pratica [prática] de repressão.

È [É] inviolável a liberdade de conciencia [consciência] e de crença, é livre o exercício de cultos religiosos como descreve o artigo 5, da constituição [Constituição] federal.

Em virtude dos argumentos citados, a necessidade das politicas publicas [políticas públicas,] principalmente as que são voltadas para direitos humanos, visionarem [visarem] mais o que acontece, é tolerante e é uma causa urgente. As escolas devem ser "Berços para impor no Brasil, pessoas pensantes e igualitárias. Está sendo incógnita um país que abrange a aceitação de todos se revoltar com novas religiões que vem se expandindo.
 

Comentário geral

Texto fraco. O aluno não consegue separar as ideias de que fala, misturando-as desorganizadamente nas mesmas frases, de modo que nunca fica muito claro o que ele quer dizer. Os dados que ele apresenta não são conectados de modo a formar argumentos. Sem falar em declarações que simplesmente não fazem sentido.
 

Aspectos pontuais

1) Primeiro parágrafo: certo seria dizer que insultos e agressões podem até ser considerados crimes, de acordo com a sua gravidade.

2) Segundo parágrafo: a) cita-se Voltaire só por citar, pois a informação não se liga ao que vem a seguir. b) A afirmação é contraditória: os país é laico e cristão. Há que se matizar a declaração: o Estado brasileiro é laico, apesar de a maioria da população ser cristã. c) O resto da frase é confuso, pois se misturam sem organização muitas ideias.

3) Quarto parágrafo: o mesmo vale para este parágrafo, em que as ideias se misturam sem hierarquia e o leitor só consegue entender que, para acabar com a intolerância religiosa, o governo deve investir em educação.

Competências avaliadas

CompetênciaNota
1.Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita.0,5
2.Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.0,5
3.Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.0,5
4.Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.0,5
5.Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural.0,5
Total 2,5

Desempenho do aluno em cada competência

Nota 2,0 - Satisfatório Nota 0,5 - Fraco
Nota 1,5 - Bom Nota 0,0 - Insatisfatório
Nota 1,0 - Regular
Leia a proposta completa
Leia outras redações avaliadas
Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Compartilhe:

    Receba notícias

    Shopping UOL

    Hospedagem: UOL Host