Topo

Biografias

Ariclê Perez Atriz paulista

Da Página 3 Pedagogia & Comunicação

12/04/2006 13h06

Ariclê Perez estreou como atriz em 1967, na montagem de "Electra", de Sófocles. No teatro, participou de mais de 40 peças, boa parte delas dirigidas por Flávio Rangel (1934-88), com quem foi casada.

Antes de sua contratação pela Rede Globo, atuou em "Cortina de Vidro", no SBT, e em "Como Salvar Meu Casamento", a última novela da extinta Rede Tupi. Em 1971, participou do filme "Paixão na Praia", de Alfredo Sternheim, e em 1980, de "Pixote: A Lei do Mais Fraco".

Na Globo desde 1988, fez parte de várias novelas, entre elas "Anjo Mau" (1997), "Salsa e Merengue" (1996), "Felicidade" (1991) e "Meu Bem, Meu Mal" (1990). Em minisséries, esteve em "Um Só Coração", "A Casa das Sete Mulheres" (2003), "Os Maias" (2001) e "Memorial de Maria Moura" (1994).

Em 2005, Ariclê integrou o elenco do filme "Quanto Vale Ou É Por Quilo?", que lhe rendeu o prêmio de melhor atriz coadjuvante do festival Cine Ceará.

Seu último trabalho foi a minissérie "JK", em que viveu a mãe do presidente, Dona Júlia Kubitschek de Oliveira, na segunda fase da trama da Rede Globo de Televisão.

No dia 26 de março de 2006, dois dias após o fim da minissérie, Ariclê caiu da janela de seu apartamento, no bairro de Higienópolis, em São Paulo, onde vivia sozinha.

A polícia iniciou as investigações, trabalhando sobre a hipótese de suicídio, já que a atriz parecia estar passando por um período de depressão.