Topo

Biografias


Jean-Baptiste Biot Físico, matemático e astrônomo francês

21 de abril de 1774, Paris (França)

3 de fevereiro de 1862, Paris (França)

Da Página 3 Pedagogia & Comunicação

2009-02-27T19:35:00

27/02/2009 19h35

Jean-Baptiste Biot estudou no Collège Louis-le-Grand até 1793, quando se apresentou como voluntário para servir na campanha do norte. Ao regressar do campo de batalha, ingressou na École Polytechnique, onde passou a figurar entre os melhores alunos.

Discípulo de Gaspard Monge, que o incentivou a prosseguir em sua brilhante carreira, Biot foi nomeado, com apenas 23 anos, professor de matemática na Universidade de Beauvais.

Em 1800, graças à influência de Laplace, Biot foi convidado a lecionar física teórica no Collège de France. Eleito membro correspondente da seção de matemática da Academia de Ciências, Biot publicou seu primeiro trabalho logo no ano seguinte. A 11 de abril de 1803 foi eleito membro efetivo na mesma seção.

Em 1804, Biot acompanhou Gay-Lussac na primeira ascensão em balão realizada com objetivos estritamente científicos. Dois anos depois, com o físico e astrônomo François Jean Dominique Arago, completou a medida de um arco do meridiano terrestre e investigou os índices de refração dos gases. Em 1809 assumiu a cadeira de astronomia da Faculté des Sciences.
 

Polarização da luz e Lei de Biot-Savart

Estudando experimentalmente os fenômenos de polarização da luz, Biot estabeleceu, em 1815, que certas substâncias, como o quartzo entre outras, determinam um desvio do plano de polarização.

Biot também observou que substâncias amorfas, líquidas ou sólidas, podem provocar também, embora em menor escala do que o quartzo, um pequeno desvio no plano de polarização. Suas experiências o conduziram a importantes pesquisas sobre a análise polarimétrica do açúcar e à invenção do sacarímetro.

Biot estabeleceu, baseado em dados obtidos experimentalmente, a fórmula que permite calcular o ângulo  de rotação do plano de polarização:


Página 3

onde l indica a espessura, em decímetros, do líquido atravessado pela luz, m a massa, em gramas, da substância contida no volume v (expresso em centímetros cúbicos) da solução, e r o poder rotatório da substância.

Em 1820, com Félix Savart, Biot estabeleceu experimentalmente o princípio que rege a ação de uma corrente elétrica sobre um pólo magnético, conhecida como Lei de Biot-Savart. Essa lei pode ser assim enunciada: "A ação de uma corrente elétrica linear retilínea sobre um pólo magnético é inversamente proporcional à distância do pólo à corrente e é normal ao plano definido pelo pólo e pela corrente".

Designando por f (força) a ação, por m a massa magnética do polo, por i a intensidade da corrente e por k um fator de proporcionalidade dependente das unidades adotadas, a Lei de Biot-Savart pode ser representada pela fórmula:


Página 3


Enciclopédia Mirador Internacional