UOL EducaçãoUOL Educação
UOL BUSCA

Biografias

Burle Marx
Arquiteto, paisagista e artista plástico brasileiro
4-8-1909, São Paulo
4-7-1994, Rio de Janeiro

Do Klick Educação

Numa época em que os paisagistas brasileiros viam apenas rosas e cravos importados da Europa, Roberto Burle Marx descobria qualidades nas plantas do Brasil. Com intuição e sensibilidade, cuidou da vegetação de sua casa, no morro do Leme, no Rio de Janeiro, modelando formas e texturas das plantas para compor um jardim. Mais tarde, tornou-se conhecedor de fisiologia e comportamento das plantas, coletando e catalogando muitas espécies durante expedições pela floresta tropical. Elaborou projetos paisagísticos e urbanísticos como a orla marítima em Copacabana e o jardim em Botafogo. Filho de imigrantes europeus, Burle Marx estudou Canto e Pintura em Berlim (1928-1930). De volta ao Rio de Janeiro, ingressou na Escola de Belas-Artes, iniciando a carreira de pintor. Com a pintura, atividade que jamais abandonou, conseguiu técnica, disciplina e clareza na organização do espaço. No início dos anos 30, foi convidado pelo arquiteto Lúcio Costa a realizar seu primeiro trabalho paisagístico: a residência Schwartz, em Copacabana, no Rio de Janeiro (1932). Como diretor do Departamento dos Parques e Diversões do Recife (1934-1937), construiu o primeiro jardim ecológico do Brasil. Em 1930, novamente com Lúcio Costa, elaborou jardins e terraços do prédio do Ministério da Educação, no Rio de Janeiro, marco da moderna arquitetura brasileira. Com Oscar Niemeyer, trabalhou nos jardins do conjunto da Pampulha, em Belo Horizonte, Minas Gerais (1942). Fez, ainda: o espaço zoológico do Jardim Botânico (1946), a urbanização e aterro do Parque do Flamengo (1961) e o Museu de Arte Moderna (MAM), no Rio de Janeiro (1954); o Parque do Ibirapuera, em São Paulo (1953); jardins, terraços e tapeçaria para o Palácio do Itamaraty (1965), em Brasília; pátios internos da sede da Unesco em Paris (1963); o Parque de Las Americas, no Chile; os jardins da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova York; entre muitos outros trabalhos.
Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Compartilhe:

    Receba notícias

    Lição de Casa Dicionários

    Aulete

    Português

    Houaiss

    Português

    Michaelis


    Tradutor Babylon


    Shopping UOL

    Hospedagem: UOL Host