Topo

Biografias

Leônidas 1º Rei e general de Esparta

Da Página 3 Pedagogia e Comunicação

17/01/2007 17h12

Leônidas ocupou o trono de Esparta entre 491 a.C. e 480 a.C., como sucessor de seu irmão Cleômenas 1º, cuja filha se tornou sua esposa em 488 a.C.. Uma de suas ações mais importantes se deu por ocasião da invasão da Grécia pelos persas, em 481 a.C.. Defendendo o desfiladeiro de Termópilas, que une a Tessália à Beócia, Leônidas e uma tropa de apenas 7.000 homens, sendo apenas 300 espartanos, conseguiram repelir os ataques iniciais.

Mas Xerxes, rei da Pérsia, foi auxiliado por um pastor local (Efíaltes) que o conduziu por um caminho que contornava o desfiladeiro e cercou o exército inimigo, que decidiu resistir até o fim. Segundo Pausânias, Xerxes ameaçou a defesa grega dizendo: "Minhas flechas serão tão numerosas que obscurecerão a luz do Sol". Leônidas respondeu: "Tanto melhor, combateremos à sombra!".
(Heródoto, que narra o desastre das Termópilas, no seu Livro 7, reporta esta afirmação, não a Leônidas, mas a um tal Dieneces).

Leônidas sabia da traição de Efíaltes. Manteve os espartanos, que durante três dias mataram 20 mil persas e dispensou o restante do exército. Para aqueles que ficaram, ele disse: "Almocem comigo aqui e jantem no inferno". Leônidas sabia que sua morte era certa, mas resolveu morrer lutando porque nenhum espartano voltava fugido para sua cidade. Segundo sua própria filosofia, ou voltava vitorioso ou morto em cima de seu escudo.

Outro motivo era que, se ele fugisse, o restante da Grécia também fugiria. No final, já cercado por seus inimigos, o rei Xerxes deu uma ordem a Leônidas: "Deponham suas armas e se entreguem", Leônidas respondeu: "Venham pegá-las".

Atacados por todos os lados, os espartanos foram massacrados. A cabeça de Leônidas foi cortada e o seu corpo crucificado. Os persas esperam durante dois meses o inverno passar, para continuar a guerra. Quando resolveram voltar, os espartanos restantes formavam o corpo principal do exercito grego. Havia três persas para cada grego, e no final da guerra os persas foram derrotados e expulsos da Grécia.