Topo

Biografias


Marcello Mastroianni Ator italiano

Página 3 Pedagogia & Comunicação

21/08/2005 12h49

Marcello Vincenzo Domenico Mastroianni nasceu em uma pequena cidade, mas ainda criança mudou-se para Turim e depois para Roma. Por volta dos 20 anos, começou a fazer participações em alguns filmes. Na Segunda Guerra Mundial chegou a ser detido pelos alemães mas conseguiu refugiar-se em Veneza.

Em 1945, começou a trabalhar para o departamento de Cinema Italiano da Lion Filmes. Na faculdade de Economia e Comércio, destacou-se no grupo do Centro Universitário Teatral. Notado por Luchino Visconti, obteve papéis importantes no teatro, mas atingiu o estrelato na década de 50, com os sucessos "Os Amantes de Florença", "A Bela Palomeira", "Os Eternos Desconhecidos" e "Um Rosto na Noite".

Depois de ser o protagonista de "A Doce Vida", de Federico Fellini, tornou-se o maior ator de cinema italiano. Diversas vezes fez par romântico com Sophia Loren, misturando sua honestidade ingênua à beleza sedutora da atriz.

Nas décadas de 1960 e 70, brilhou em filmes como "A Comilança", de Marco Ferreri; e em "Oito e Meio", "Cidade das Mulheres" e "Ginger e Fred", de Fellini. Com Visconti fez "O Estrangeiro"; com Vittorio De Sica , "Matrimônio à Italiana" e "Ontem, Hoje e Amanhã"; e com Ettore Scola "Um Dia Muito Especial".
Nos últimos anos de carreira, Mastroianni continuou prestigiado por diretores como Theo Angelopoulos ("O Apicultor"), Robert Altman ("Prét-à-Porter"), Michelangelo Antonioni ("Além das Nuvens') e Manoel de Oliveira ("Viagem ao Princípio do Mundo"). Do diretor brasileiro Bruno Barreto, fez "Gabriela", com Sonia Braga, em 1982.

Ao longo de sua carreira cinematográfica, ganhou muitos prêmios, como o de melhor ator no Festival de Cannes, em duas ocasiões. Concorreu três vezes ao Oscar, mas nunca foi premiado. Foi casado com a atriz Floriana Clarabella, apesar de ter tido um célebre romance com Catherine Denueve, com quem teve a filha Chiara.