PUBLICIDADE
Topo

Oliver Hardy e Stan Laurel Atores cômicos conhecidos como "O Gordo e o Magro"<br><p>

Oliver Norvell Hardy Junior

18/1/1892, Harlem, EUA<br> 7/8/1957, Hollywood, EUA<br><p> Arthur Stanley Jefferson<br> 16/6/1890, Ulverston, Inglaterra<br> 23/2/1965, Santa Mônica, EUA

Da Página 3 Pedagogia & Comunicação

10/08/2005 08h49

De 1926 a 1950, o norte-americano Oliver Hardy e o britânico Stan Laurel formaram a mais famosa dupla cômica do cinema: o Gordo e o Magro. Oliver Norvell Hardy Junior, aos 8 anos, já era cantor profissional. Filho de advogado, chegou a se matricular na Universidade da Georgia para seguir os passos do pai, mas abandonou a idéia e preferiu abrir um pequeno cinema, quando tinha 18 anos.

Três anos mais tarde, conseguiu emprego na indústria cinematográfica, interpretando pequenos vilões em comédias de curta-metragem, chegando a dirigir e escrever algumas delas.

Em 1921, contracenou pela primeira vez com Stan Laurel em "Lucky Dog", mas ninguém notou a possibilidade de formarem uma dupla de grande sucesso e Oliver continuou fazendo papéis menores. Os dois só voltaram a trabalhar juntos cinco anos depois.

Artur Stanley Jefferson, cujo pai era ator, diretor, produtor, escritor e empresário teatral, estreou no teatro aos 16 anos, em Glasgow (Escócia) e até 1910 ganhou a vida como ator teatral na Inglaterra, interpretando dramas e comédias. Naquele ano, ingressou na famosa companhia de Fred Karno, como ator substituto de Charles Chaplin na primeira turnê do grupo pelos Estados Unidos.

Na segunda turnê, em 1912, Stan ficou nos Estados Unidos atuando em comédias de curta-metragem e em peças teatrais, escrevendo roteiros e dirigindo alguns de seus filmes. Adotou o pseudônimo Stan Laurel porque seu nome verdadeiro, Stanley Jefferson, tinha treze letras diferentes e ele acreditava que poderia dar azar.

Em 1926, o diretor Leo McCarey, dos estúdios de Hal Roach, convenceu Stan e Oliver a trabalharem juntos e já no ano seguinte realizaram treze comédias de sucesso.

Com um humor inteligente e visual, em 1929 a dupla entrou sem problemas no cinema falado. Em 1940, terminaram a sociedade com Hal Roach e trabalharam para grandes estúdios, como Fox e Metro.

Pararam de filmar em 1945 e fizeram duas turnês pela Inglaterra com um show. Em 1950, voltaram às telas numa co-produção franco-italiana chamada Atoll K (lançado nos EUA como "Robinson Crusoeland", e mais tarde relançado como "Utopia"). No Brasil, teve outros dois títulos: "O Paraíso dos Malandros" e "A Ilha da Bagunça". Contudo, não tiveram sucesso.

Nessa época, Oliver vivia com sua terceira mulher, Virginia Lucille Jones, com quem se casou em 1940, e Laureu estava no seu sexto casamento, com Ida Kitaeva Raphael, que o acompanhou de 1946 até a morte.
Oliver faleceu em 7 de agosto de 1957, meses depois de um ataque cardíaco. Suas cinzas foram depositadas em Hollywood.

Stan prometeu nunca mais aparecer nas telas, limitando-se a escrever textos, roteiros e peças humorísticas até morrer, em 23 de fevereiro de 1965. Juntos, fizeram 99 filmes.