Topo

Biografias


Ulysses S. Grant Presidente dos EUA entre 1869 e 1876

Da Redação<br>Em São Paulo

28/02/2004 18h43

O general Ulysses Grant nasceu em 1822, no Estado de Ohio, o "buckeyed state", no norte dos EUA. Filho de um curtidor, Grant se formou em West Point e lutou na guerra contra o México, sob o comando do general Zachary Taylor (presidente dos EUA entre 1849 e 1850).

Com o início da Guerra Civil, em maio de 1861, Grant foi nomeado comandante de um regimento voluntário. Em setembro do mesmo ano, foi general-de-brigada de voluntários. Em fevereiro de 1862, tomou o Forte Henry e o Forte Donelson.

Em abril de 1862, Grant, agora um alto general de voluntários, travou a sangrenta batalha de Shiloh, na qual sofreu derrota para os Confederados (sulistas). Mesmo assim, o presidente Lincoln rechaçou as exigências para sua remoção dizendo: "Eu não posso dispensar este homem -ele luta".

Em seu próximo objetivo, Grant manobrou e lutou habilmente para vencer em Vicksburg, uma cidade chave no Estado do Mississippi. Desta forma, ele dividiu o território da Confederação em dois: leste e oeste do Mississippi.

Depois disso, Grant tomou dos confederados o controle de Chattanooga. Lincoln o nomeou general em chefe em março de 1864. Grant orientou Sherman, outro general da União, a atravessar o Sul enquanto ele, com o exército de Potomac, segurou o Exército do Norte da Virgínia do general Robert E. Lee (confederado).

Finalmente, em 9 de abril de 1865, no Palácio da Justiça de Appomattox, Lee se rendeu. Grant escreveu por extenso termos de rendição que impediriam julgamentos por traição.

No final do governo de Andrew Johnsonn (que assumiu a presidência em função da morte de Abraham Lincoln, assassinado em 1865), o general Ulysses S. Grant se alinhou com os republicanos radicais. Ele foi, como símbolo da vitória da União na Guerra Civil, o candidato lógico deles para presidente em 1868.

Como presidente, Grant comandou o governo da mesma forma que conduziu o exército. Trouxe parte de seu staff do exército para a Casa Branca, permitiu que a Reconstrução Radical seguisse seu curso no Sul, às vezes a apoiando com força militar.

Grant não foi um presidente dos melhores. Associou-se com especuladores. Ele revelou seu plano de monopolizar o mercado do ouro, mas foi tarde demais para impedir o caos provocado sobre os negócios.

Durante sua campanha para a reeleição em 1872, Grant foi atacado pelos reformadores republicanos liberais. Ele os chamou de "homens de mente estreita", com os olhos apertados de forma tão próxima que "são capazes de olhar pelo mesmo buraco de rua sem piscar". Os amigos do general no Partido Republicano passaram a ser orgulhosamente conhecidos como "a Velha Guarda".

Após deixar a presidência, Grant se tornou sócio de uma firma financeira que, posteriormente, faliu. Na mesma época, ele descobriu que tinha câncer na garganta. Ele começou a escrever suas memórias para pagar suas dívidas e sustentar sua família, correndo contra a morte para produzir um livro que, no final, lhe rendeu quase US$ 450 mil. Logo após concluir a última página, em 1885, ele morreu.

Com informações da The White House Historical Association