Topo

Educação

Pesquisa escolar


12 de dezembro de 1897 - Nessa data a capital de Minas Gerais deixou de ser Ouro Preto

Por Heidi Strecker* - Especial para Página 3 Pedagogia & Comunicação

Quando nasceu, como capital do Estado de Minas Gerais, a cidade de Belo Horizonte chamava-se simplesmente Cidade de Minas.

Os mineradores não tinham bem como escoar a produção e os fazendeiros de café do sul do Estado precisavam de uma cidade moderna, para comercializar seus produtos. Foi uma briga escolher o local. O norte e o sul do Estado pensaram até em se separar!

O presidente da República, Afonso Pena, resolveu a questão escolhendo o Arraial do Curral Del Rei como sede da nova capital.

Belo Horizonte é uma cidade planejada. Rodeada pelas curvas das montanhas e conhecida por seu clima ameno, é uma cidade desenhada com traços retos. Foi projetada basicamente pelo engenheiro Aarão Reis, entre os anos de 1894 e 1897. Veja como ele descreveu a nova capital:

"Foi organizada a planta geral da futura cidade dispondo-se na parte central, no local do atual arraial, a área urbana, de 8.815.382 m², dividida em quarteirões de 120 m x 120 m pelas ruas, largas e bem orientadas, que se cruzam em ângulos retos, e por algumas avenidas que as cortam em ângulos de 45º."

Ele acrescentou também muitos parques e praças no desenho da cidade. No dia 12 de dezembro de 1897, a capital de Minas Gerais foi transferida de Ouro Preto para a nova cidade, que a partir de 1901 passa a se chamar Belo Horizonte.

Desde que foi inaugurada, Belo Horizonte não parou de crescer. Logo a cidade passou a abrigar indústrias, desenvolver o comércio e atrair trabalhadores vindos de longe. Nos anos 1940, com a limitação de espaço na área central, foi instalada a Cidade Industrial, no município de Contagem, na área em torno da Capital.

A modernização de Belo Horizonte foi ainda mais acentuada durante a gestão do prefeito Juscelino Kubitscheck. Foram construídas diversas obras, entras as quais o Complexo Arquitetônico da Pampulha. O arquiteto Oscar Niemeyer projetou, à beira do lago artificial da Pampulha, a Igreja de São Francisco de Assis, a Casa do Baile, o Cassino e o Iate Golfe Clube.

A partir dos anos 1950 a cidade viveu um novo surto de desenvolvimento industrial, acompanhado de um grande crescimento da população. O desenvolvimento econômico foi transformando o perfil arquitetônico da cidade, levando à construção de modernos edifícios.

Hoje Belo Horizonte é uma grande metrópole, com dois milhões e meio de habitantes. Tem de tudo em Belo Horizonte: indústrias, serviços, comércio de todo tipo, universidades, arte e cultura. Mas tudo isso, é claro, rodeado de montanhas e cachoeiras de água fresca, porque ninguém é de ferro!

*Heidi Strecker é filósofa e educadora.

Mais Pesquisa escolar