PUBLICIDADE
Topo

Portão da USP deve ficar bloqueado durante toda a manhã, diz Sintusp

Da Redação*

Em São Paulo

17/06/2010 09h00

O portão principal da USP (Universidade de São Paulo) deve permanecer fechado durante toda a manhã desta quinta (17), de acordo com o diretor do Sintusp (Sindicato dos Trabalhadores da USP), Aníbal Cavali. A informação é da Folha.com. Cerca de 150 manifestantes - estudantes, em sua maioria - bloqueiam a entrada de carros e pedestres desde 6h30 da manhã de hoje.

Os manifestantes protestam contra o corte de salários dos funcionários em greve. O prédio da reitoria da instituição está ocupado desde o dia 8 de junho, também reivindicando o pagamento imediato dos dias parados.

"Já decidimos em assembleia que sairemos do prédio [da reitoria] imediatamente, após o pagamento dos salários descontados", afirmou o diretor do sindicato à Folha.com.

A reitoria da USP (Universidade de São Paulo) divulgou comunicado ontem (16) reiterando a proposta de pagamento dos salários de funcionários que tiveram o ponto cortado "em até quatro dias úteis". A universidade propõe também uma nova data para negociação com o Sintusp (sindicato dos Trabalhadores da USP): 21 de junho, às 9h, no prédio da Fuvest.

Segundo Magno de Carvalho, diretor do Sintusp, a proposta deve ser discutida em assembleia nesta quinta, após o "trancaço". "É importante que eles tenham marcado uma data para discutir, mesmo que seja mantendo a faca no pescoço da gente", diz.

*Com informações da Folha.com e da redação do UOL Educação

Leia mais
Grevistas invadem reitoria da USP
Funcionários fazem passeata por isonomia
Servidores fazem piquete em frente à reitoria da USP
Estudantes procuram alternativa ao bandejão
Reitoria propõe pagamento de dias parados
Estudantes da Unicamp acampam em frente à reitoria da universidade
Professor dá aula de artes dentro da reitoria invadida da USP
Mais um professor da USP dá aula em prédio invadido
"Essa isonomia como eles dizem não existe", diz reitor da Unicamp
Funcionários da USP fecham entrada da reitoria
Reitores de SP oferecem 6,57% de aumento; servidores querem 16%
Reunião entre servidores e reitoria da USP acaba sem acordo
USP, Unesp e Unicamp decidem reajustar salários de professores
Funcionários da USP fazem passeata nesta terça por isonomia salarial
Com greve, estudantes buscam alternativas ao bandejão; veja fotos
Grevistas da USP fecham prédio da ECA